Dicas

Exames de rotina nem sempre necessários

23 agosto 2010 Arquivado

23 agosto 2010 Arquivado

Exames para despistar cancro da mama, do colo do útero e do cólon salvam vidas, quando aplicados de forma sistemática à população.

Apenas alguns exames de rastreio provaram ser eficazes, seguros e úteis. Estes rastreios, aplicados de forma sistemática a todas as pessoas saudáveis e sem sintomas, salvam muitas vidas.

Check-ups periódicos não são “seguro de vida”
Os programas de check-up podem custar de € 150 até cerca de mil euros se forem mais alargados. Contribuem para a ideia errada de que uma pessoa saudável deve fazer uma lista de análises e exames de rotina para evitar e detectar precocemente doenças.

Muitos exames não trazem benefícios, quando feitos por rotina na ausência de factores de risco ou de suspeita médica de doença. É o caso de análises ao sangue e urina realizadas de forma indiscriminada, o raio-X ao tórax para despistar cancro do pulmão ou tuberculose em pacientes sem sintomas. Também o electrocardiograma quando não há risco de doenças cardiovasculares.

Hábitos saudáveis
Converse com o seu médico sobre os exames e análises úteis, em função do historial pessoal e familiar. Não há benefício na repetição frequente de análises, se é saudável. 

Faça o check-in para uma vida saudável, com alimentação equilibrada, repouso e exercício. Manter as vacinas em dia, alguns rastreios, evitar o consumo de álcool e tabaco e comportamentos sexuais de risco são medidas que garantem saúde.


Imprimir Enviar por e-mail