Notícias

Natural Cycles é eficaz? Veja a análise à app "contracetiva"

Natural Cycles é uma app que indica quando é que a mulher pode engravidar. Está registada no Infarmed como dispositivo médico, mas descubra se é fiável.

09 fevereiro 2018
Análise DECO à Natural Cycles

Thinkstock

A Natural Cycles é uma app para telemóvel que prevê em que dias uma mulher pode engravidar, tendo por base um algoritmo e a medição da temperatura corporal. Apresenta-se como “a única aplicação contracetiva certificada”. É verdade que é certificada pela marcação CE, mas de acordo com a informação disponibilizada pelo Infarmed, trata-se de um dispositivo médico (da classe IIb – classe de médio risco, na qual está também o preservativo) para monitorização da fertilidade e não um contracetivo.


Para usar a Natural Cycles, a mulher tem de medir diariamente a temperatura corporal com um termómetro, com duas casas decimais. Essa medição é feita colocando o termómetro debaixo da língua e tem de ocorrer todas as manhãs, antes de se levantar e após uma noite de sono com uma duração adequada (cerca de 7 a 8 horas).

O controlo do ciclo menstrual através da medição e registo da temperatura é um dos métodos contracetivos mais antigos. Na sua forma tradicional (o chamado “método natural”), o cálculo é feito à mão. Com a app, o cálculo é feito de forma automática e inclui dados como a sobrevivência do esperma, as oscilações da temperatura e as irregularidades do ciclo, mudanças que têm efeitos visíveis no sucesso deste método.

Para perceber a taxa de eficácia desta app, é necessário distinguir três conceitos:

  • taxa de falha. É a percentagem de mulheres que engravidam, apesar de utilizarem um método contracetivo;
  • uso perfeito. Utilização consistente, seguindo as regras, ao longo de um ano;
  • uso típico. Utilização em que pode haver falhas no cumprimento das regras (erro humano) ou do método contracetivo. 

O método natural tende a apresentar uma taxa de falha entre 0,4% e 0,5% no uso perfeito e 24% no uso típico, segundo o CDC - Centers for Disease Control and Prevention, os Centros para o Controlo e Prevenção das Doenças, tutelados pelo Departamento de Saúde norte-americano. Já um estudo feito pelo fabricante do Natural Cycles indica que com um uso perfeito da app a taxa de falha é de 1%, e de 7%, com um uso típico. No entanto, mesmo quando usada seguindo as instruções à risca ao longo de 1 ano, teve uma taxa de insucesso menos satisfatória: 1% das mulheres tiveram uma gravidez indesejada, contra 0,3% no caso a pílula contracetiva.

Existem vários fatores que podem levar a que a app não funcione devidamente atribuindo mais dias de cor vermelha (ou seja, de período fértil) do que o esperado. Por exemplo, a existência de ciclos menstruais irregulares, o abandono recente de um contracetivo hormonal (como a pílula) e as oscilações anormais de temperatura, pois estas podem ser causadas, por exemplo, pelo fato de dormir menos ou mais duas horas do que o habitual, pelo stress ou pelo uso de medicamentos.

A Natural Cycles torna-se pouco prática por necessitar da medição diária da temperatura corporal segundo regras específicas e por depender de diversos fatores que influenciam os cálculos. Destaca-se ainda, como ponto fraco, o facto de não oferecer os benefícios dos contracetivos hormonais, como prescindir da abstinência e do uso de métodos barreira nos dias de cor vermelha ou permitir a regularização do ciclo menstrual, a diminuição do fluxo e das dores menstruais. Também não protege contra as doenças sexualmente transmissíveis (ao contrário do preservativo).

Entre as principais vantagens da app destacam-se o facto de ser um método não invasivo e sem efeitos secundários. Além disso, fornece informação personalizada sobre fertilidade. Apresenta-se também mais eficaz do que o método natural tradicional num cenário de uso típico.

Como funciona

Depois de inserir na app o valor que o termómetro lhe devolveu, o ecrã do telemóvel exibe um de dois resultados possíveis. Se surgir a cor verde, a utilizadora não está fértil (pode ter relações sexuais sem engravidar). Caso o a app mostre a cor vermelha, está no período fértil. Nesses dias pode optar entre a abstinência sexual e o uso de métodos barreira, como o preservativo.   

Para dar estes veredictos, o algoritmo da app usa como principais indicadores a temperatura corporal basal (corpo em repouso), a qual é influenciada pela progesterona, uma hormona cujos níveis vão variando ao longo do ciclo menstrual, provocando também ligeiras subidas e descidas da temperatura.

Também as hormonas luteinizantes (HL), que surgem imediatamente antes da ovulação, influenciam o resultado da app. Para melhorar a precisão dos resultados da app, é necessário medir ocasionalmente a HL através de testes de ovulação, que podem ser obtidos nas farmácias por valores (para sete tiras) entre € 8 e € 35, ou no site da Natural Cycles.

A subscrição mensal da app tem um custo de € 8,99, valor ao qual se deve adicionar o custo do termómetro basal. Em alternativa, pode optar por uma assinatura anual, por € 64,99, com oferta do termómetro.

Poderá usufruir de um mês experimental gratuito, mas tenha em conta que são necessários 1 a 3 ciclos menstruais para ter dados suficientes para obter um funcionamento correto.


Imprimir Enviar por e-mail