Dicas

Contraceção: que método escolher

Dúvidas frequentes sobre contraceção

Para que serve o planeamento familiar?
As consultas ajudam a programar o nascimento dos filhos, a evitar a gravidez indesejada e as doenças sexualmente transmissíveis.
Pretendo iniciar a vida sexual: que precauções tomar?
O mais seguro é falar com um profissional de saúde, por exemplo, numa consulta de planeamento familiar ou de atendimento a jovens e adolescentes. Ficará a conhecer os métodos contracetivos disponíveis e pode escolher o mais adequado, com a ajuda do técnico. Assim, reúne armas para viver a sexualidade de forma segura e saudável. 
Sou obrigado a ir ao meu centro de saúde?
Os jovens e adolescentes podem dirigir-se a qualquer centro de saúde, maternidade ou associação que ofereça este serviço, dentro ou fora da área de residência.
Tenho direito a contracetivos gratuitos?
Sim, dentro da disponibilidade do centro de saúde ou de outra instituição. Nas consultas de planeamento familiar, devem ser distribuídos contracetivos de forma gratuita, como a pílula ou preservativos. Qualquer pessoa, independente da idade, sexo e estado civil, tem direito a aceder ao planeamento familiar.
Sou menor de idade. Preciso de autorização dos meus pais para obter contracetivos?
Não é necessária a autorização dos pais ou encarregado de educação para frequentar as consultas de planeamento familiar, nem para obter contracetivos.
Qual o prazo em que posso tomar a pílula do dia seguinte?
Existem medicamentos para tomar até 72 horas e 5 dias após a relação sexual. O último só pode ser vendido com receita médica. Porém, quanto mais cedo for tomado, maior é a eficácia.
Se tomar a pílula do dia seguinte fico protegida até à próxima menstruação?
Não. A pílula do dia seguinte ou contraceção de emergência atua em situações pontuais, aquando de uma relação sexual desprotegida ou em que houve rutura do preservativo e a mulher está no período fértil. Não protege de uma gravidez durante o resto do ciclo.
Como evitar as doenças sexualmente transmissíveis?
A única forma de prevenir estas doenças é usar o preservativo feminino ou masculino durante as relações sexuais.
Que devo fazer se tiver sintomas de uma doença sexualmente transmissível?
Em primeiro lugar, deve consultar o médico e iniciar o tratamento. Depois, convém avisar o(s) parceiro(s) e recomendar a consulta médica, mesmo que não haja queixas. Os doentes podem não apresentar sinais e infetar outros.
Qual o prazo-limite para uma interrupção voluntária da gravidez?

Em Portugal, a lei permite a interrupção voluntária da gravidez por vontade da mulher até às 10 semanas de gestação, sem que os motivos tenham de ser especificados e independentemente das razões.

Até às 16 (dezasseis) semanas de gravidez em caso de violação ou crime sexual, não sendo necessária uma queixa policial.

Até às 24 (vinte e quatro) semanas de gravidez em caso de malformação do feto.

Em qualquer momento da gravidez, em caso de risco para a grávida ("perigo de morte ou de grave e irreversível lesão para o corpo ou para a saúde física ou psíquica da mulher grávida") ou no caso de fetos inviáveis.