Notícias

Familiares podem acompanhar doentes nas urgências

15 novembro 2016
Os doentes que entram nos serviços de urgência têm direito a ser acompanhados pelos familiares; basta pedir autorização.

15 novembro 2016
Uma leitora perguntou-nos se um doente que dá entrada na urgência de um hospital pode ser acompanhado por um familiar. Saiba o que tem de fazer para não desesperar na sala de espera.
Cláudia Patrício questionou-nos, através do Facebook, se tem o direito de acompanhar um familiar nos serviços de urgência do Serviço Nacional de Saúde (SNS). A dúvida surgiu depois de lhe terem dito que tal só é possível caso o doente não consiga falar, uma informação que está errada.

Por lei, a leitora tem o direito de acompanhar o familiar. Para o fazer, tem de pedir autorização na secretaria do hospital, ao técnico de saúde ou ao diretor do serviço de urgência.

Caso esse direito seja negado, deve dirigir-se ao gabinete do utente. Se a situação não for solucionada no momento, é aconselhável apresentar queixa no livro de reclamações. Pode ainda expor o caso à Entidade Reguladora da Saúde e à Direção-Geral da Saúde.

Se foi mal atendido no hospital ou tem um conflito de consumo, faça valer os seus direitos na plataforma Reclamar, onde pode contar com a ajuda da nossa equipa de 50 juristas. Pode ainda expor o seu caso e enviar a reclamação diretamente para a entidade visada com apenas alguns cliques.

Imprimir Enviar por e-mail