Dicas

Cuidar de um doente em casa

26 março 2015
Cuidar de um doente em casa

26 março 2015

Quem sofre de uma doença incurável e progressiva, como cancro e demência, prefere ser tratado em casa. Pesquisámos o preço de muletas e outro material e ajudamos os cuidadores a lidar com a doença.

Lidar com doença incurável

Receber a notícia de uma doença incurável é uma experiência avassaladora. Mesmo com os entes queridos por perto, o mais natural é que a pessoa percorra fases de choque, medo, revolta, ressentimento, negação, impotência, solidão, tristeza, frustração, alívio e, por fim, aceitação. O que vai acontecer, que transformações o corpo pode sofrer, até que ponto irão implicar dependência, qual o impacto na carreira profissional e quanto tempo de vida resta são questões que surgem a todos os doentes. Dê um passo de cada vez, escreva as suas preocupações e cuide de si.

Falar com familiares, amigos, profissionais de saúde ou pessoas na mesma situação ajuda a lidar com sentimentos que, à partida, parecem impossíveis de ultrapassar. Escolha um local e um momento em que não seja incomodado. Ouça o que as pessoas têm a dizer e, se procurarem mudar de assunto ou se recusarem conversar, reforce que gostaria de fazê-lo noutra altura. É natural que os entes queridos fiquem emocionalmente afetados ao serem confrontados com a morte. Chorar é algo positivo e pode ajudar a aliviar a pressão, para permitir falar da situação de uma forma mais aberta.