Dicas

Cancro da mama: importante fazer rastreio a partir dos 50 anos

30 outubro 2014

30 outubro 2014

O Plano Nacional de Saúde e as entidades internacionais recomendam o rastreio de cancro da mama em mulheres dos 50 aos 69, por mamografia, de 2 em 2 anos.

Autoexame em 5 passos

Funciona como complemento aos exames de rotina ao dar a conhecer o próprio corpo à mulher. Não substitui a mamografia de rotina, por ser ineficaz a detetar lesões iniciais, ainda não palpáveis. Pode também gerar ansiedade e exames desnecessários, pois tende-se a detetar alterações irrelevantes. Mas algumas mulheres sentem-se mais seguras ao fazê-lo. Se for o seu caso, siga as instruções à risca.