Notícias

Elíptica: ferrugem por transpiração dá direito a reembolso

07 julho 2014 Arquivado

07 julho 2014 Arquivado

Dália Ferreira, 39 anos, de Torres Vedras, comprou uma bicicleta elíptica para o exercício em casa, na loja Fitness Boutique de Coimbra. Ao fim de quase um ano e meio, o equipamento apresentava sinais de ferrugem no chassi.

A nossa associada expôs o problema à loja. Na compra, tinham informado Dália de que a garantia do fabricante indicava uma cobertura vitalícia para o chassi. As peças de desgaste estavam protegidas durante 2 anos.

Ao longo de 3 meses, a nossa leitora insistiu com a Fitness Boutique de Coimbra, mas não conseguiu obter uma solução. A assistência técnica do fabricante recusava a reparação, a troca ou a devolução dos 1000 euros gastos na compra da bicicleta. Como justificação, alegavam que as marcas de ferrugem tinham sido causadas pela transpiração, o que inviabilizava a ativação da garantia. Dália pediu a nossa ajuda.

Num aparelho para a prática de exercício físico, a transpiração não é causada por uma má utilização, mas decorre de uma utilização comum do equipamento, tendo em conta o fim a que se destina.

Contactámos a loja. Cerca de 3 meses depois, foi a nossa associada quem deu as boas notícias: devolveram os 1000 euros da compra, apesar de ainda não terem recolhido a elíptica em casa. A Fitness Boutique não nos enviou qualquer resposta.

Ao contrário de Dália, que optou pelo exercício em casa, muitas pessoas preferem as bicicletas de exterior. Se é o seu caso, o nosso vídeo mostra-lhe 4 passos essenciais a verificar para a manutenção do seu equipamento.