Notícias

Stalking: a perseguição a uma pessoa é punida por lei

Início

A lei portuguesa já consagra o stalking, mas nem sempre é fácil provar que alguém nos anda a seguir insistentemente. O caso mais mediático foi o de António Manuel Ribeiro, dos UHF, perseguido por uma fã durante nove anos.

  • Dossiê técnico
  • Sofia Lima
  • Texto
  • Ricardo Nabais e Filipa Rendo
25 março 2019
  • Dossiê técnico
  • Sofia Lima
  • Texto
  • Ricardo Nabais e Filipa Rendo
stalking

iStock

Até que ponto pode ir a obsessão por uma pessoa? Essa fixação por alguém, uma ex-namorada ou ex-namorado, ou até uma figura pública, é conhecida como stalking e traduz-se por uma perseguição sem fim: mensagens, telefonemas, esperas à porta de casa ou do emprego. O termo surgiu nos EUA, a partir dos anos 90, quando algumas estrelas de Hollywood ou da música pop começaram a ser perseguidas por fãs obsessivos.

A perseguição pode ser feita à distância, por ofertas, SMS, e-mails ou mensagens privadas insistentes pelas redes sociais. A maioria das vítimas (nove em cada dez) são mulheres, perseguidas por ex-companheiros ou ex-namorados, segundo números da Associação Portuguesa do Apoio à Vítima. A média de idades das vítimas ronda os 40 anos.

Conheça dois casos de vítimas de stalking, saiba o que diz a lei e como agir.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

Num Mundo complexo e com informação por vezes contraditória, a DECO PROTESTE é o sítio certo para refletir e agir.

  • A nossa missão exige independência face aos poderes políticos e económicos. 
  • Testamos e analisamos uma grande variedade de produtos para garantir que a escolha dos consumidores se baseia em informação rigorosa. 
  • Tornamos o dia-a-dia dos consumidores mais fácil e seguro. Desde uma simples viagem de elevador ou um desconto que usamos todos os dias até decisões tão importantes como a compra de casa.
  • Lutamos por práticas de mercado mais justas. Muitas vezes, o País muda com o trabalho que fazemos junto das autoridades e das empresas. 
  • Queremos consumidores mais informados, participativos e exigentes, através da informação que publicamos ou de um contacto personalizado com o nosso serviço de apoio.

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Faça parte desta comunidade. Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva em qualquer momento.

 

Junte-se a nós

 

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.