Notícias

Imunoterapia: esperança para os doentes com cancro?

28 setembro 2015

28 setembro 2015

T-cells e células dendríticas estão em foco no debate da comunidade científica, reunida desde sexta-feira em Viena, na Áustria, para discutir os mais recentes avanços na luta contra o cancro. A imunoterapia promete muito, mas ainda tem caminho a percorrer até demonstrar eficácia em todos os pacientes.

Início

O Congresso Europeu do Cancro, que reúne investigadores, médicos e participantes de todo o Mundo, está a decorrer este ano na capital austríaca. Mais conhecida pela pastelaria fina, pela música clássica e pelos palácios sumptuosos, Viena é agora o palco de um megaevento sobre o cancro, com dezenas de sessões a decorrer em simultâneo durante cinco dias.

Novos tratamentos, cuidados paliativos e controlo da dor, formas de lidar com a doença, nutrição, bem-estar, estratégias contra a depressão e integração dos pacientes no mundo do trabalho e na comunidade são alguns dos temas mais interessantes em debate. Com duas décadas de experiência no desenvolvimento de pesquisas sobre cancro e aspetos correlacionados, como os cuidados paliativos e a eutanásia, as quais têm medido, de forma consistente, a opinião de profissionais de saúde e famílias, a DECO PROTESTE também marca presença neste evento que se estende até 29 de setembro.
“A comunidade científica pensa que, dentro de 20 anos, a imunoterapia terá resultados positivos num maior de número de pessoas”, Carlos Morgado, responsável por estudos estatísticos na área do cancro.
“A comunidade científica pensa que, dentro de 20 anos, a imunoterapia terá resultados positivos num maior de número de pessoas”, Carlos Morgado, responsável por estudos estatísticos na área do cancro.