Notícias

Consultas de psicologia e pedopsiquiatria custam de 17 a 125 euros

Quando devem os pais procurar ajuda

Primeira infância. Segundo a Direção-Geral da Saúde, dificuldades em estabelecer uma boa relação com os pais, sobretudo com a mãe, mas também com terceiros, podem justificar a procura de ajuda especializada, ainda mais se a criança revelar desinteresse pelo mundo, perturbações alimentares sem nenhuma doença associada ou historial de insónia grave.

Idade escolar. Recusa em ir à escola, dificuldades de aprendizagem sem que se manifestem problemas cognitivos, assim como hiperatividade, ansiedade, medo excessivo, insónia, pesadelos frequentes, agressividade, birras e dificuldades no relacionamento com os colegas são os sinais a considerar.

Adolescência. Nesta fase, os pais devem manter-se atentos a incapacidade para lidar com os problemas, isolamento, comportamentos antissociais, ansiedade, atitudes obsessivo-compulsivas, insónias, perturbações alimentares e preocupação excessiva com o peso e agressividade. Depressão e ideias ou tentativas de suicídio são, evidentemente, situações ainda mais graves, que requerem ação imediata.