Notícias

Consultas de psicologia e pedopsiquiatria custam de 17 a 125 euros

Início

São conhecidas as dificuldades no acesso a psicologia e psiquiatria no Serviço Nacional de Saúde. No privado, quando estas consultas existem para crianças e adolescentes,  os pais sujeitam-se a pagar até 125 euros pela primeira sessão.

07 fevereiro 2018
consultas psicologia

Thinkstock

Choros, gritos, pontapés ou furiosos arremessos de brinquedos: todos os pais reconhecem sem dificuldades o rosário dos sinais de perturbação habituais numa criança. As emoções, positivas ou negativas, parecem estar à flor da pele, e os mais pequenos saltam entre umas e outras com grande facilidade. Apesar do exagero a pontuar a insatisfação, é mais tarde, na adolescência, que as questões emocionais podem tornar-se mais profundas, mais difíceis de detetar, porque mais silenciosas, e mais complicadas de solucionar. Muitas vezes, os pais não conseguem encontrar solução e têm de recorrer a ajuda profissional.

relatório Building the Future: Children and the Sustainable Development Goals in Rich Countries ou, traduzindo, Construir o Futuro: Crianças e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável em Países Ricos, publicado pela UNICEF em 2017, mostra que, em média, um em cada quatro jovens entre os 11 e os 15 anos revela dois ou mais sintomas psicológicos por semana. Estamos a falar, por exemplo, em irritabilidadenervosismodificuldades em adormecertristeza depressão. E as raparigas são mais vulneráveis.

Os investigadores notaram que, em 13 dos 41 países analisados, os problemas aumentaram entre 2010 e 2014, com destaque para a Holanda, o Luxemburgo, a Eslovénia e a Suécia. Portugal não inspira especiais preocupações aos autores do estudo: é o terceiro país na lista dos que menos problemas de saúde mental registam entre os jovens, apenas superado pela Alemanha e pela Áustria, e o que revela a mais baixa percentagem de suicídios nestas faixas etárias. Mesmo assim, 15 em cada 100 jovensdemonstram dois ou mais sintomas de perturbação por semana que justificam acompanhamento.

Se a escassez de consultas de psicologia e psiquiatria continua a ser uma das debilidades do Serviço Nacional de Saúde (SNS) no que aos adultos diz respeito, sobretudo nas regiões do Alentejo e do Algarve, os mais jovens têm ainda menos oportunidades de obterem ajuda especializada no setor público. E é a própria Direção-Geral da Saúde a reconhecê-lo implicitamente, quando, no Programa Nacional para a Saúde Mental 2017, traça entre os seus objetivos o aumento dos cuidados e serviços para crianças e adolescentes nesta área.

Face às debilidades do setor público, estudámos os preços das consultas de psicologia e de pedopsiquiatria em consultórios privados de todo o País, para tratar uma criança fictícia, com 12 anos e problemas de mau comportamento na escola.


Imprimir Enviar por e-mail