Notícias

Ansiedade e depressão: medicamentos são o principal tratamento

Estilo de vida com impacto

Idade, sexo, atividade religiosa, doenças crónicas, situação profissional, consumo excessivo de álcool, uso de drogas, tabagismo e atividade física: quisemos saber que outras variáveis poderiam influenciar o equilíbrio mental.

Desde logo, descobrimos que os inquiridos que abusam do álcool e consomem tabaco e drogas, ainda que leves, são mais propensos a estados depressivos e de ansiedade. O mesmo se aplica a quem dorme menos de cinco horas por noite ou a quem é portador de uma doença crónica.

Pelo contrário, a prática de desporto tende a aliviar este quadro. Em regra, quantos mais dias semanais de atividade física, menor a tendência para problemas. Mas, como é evidente, o nosso inquérito não incluiu os desportistas profissionais, como jogadores de futebol, que também podem sofrer de depressão e cujos casos têm sido relatados pela comunicação social. Nesta situação, de acordo com os mesmos estudos, há que considerar fatores como o ambiente competitivo e a necessidade de permanecer na ribalta.

Um segundo aspeto, agora do nosso inquérito, que parece afetar o bem-estar psicológico de forma positiva é a atividade religiosa, desde que o envolvimento seja moderado. É que os inquiridos com participação muito intensa também tendem a revelar mais propensão para estados de ansiedade. Ou talvez se passe justamente o contrário: por terem problemas, acabam por envolver-se mais em atividades religiosas.

Considerando todas estas variáveis, definimos o perfil que mais contribuía para a estabilidade. Além de uma situação financeira confortável, a idade parece trazer tranquilidade. A partir dos 64 anos, quando o fator dinheiro está resolvido, existe, entre os nossos inquiridos, menor tendência para a ansiedade. Esta estabilidade mental resultante de uma situação financeira que permite satisfazer todas as necessidades chega mais cedo no caso das mulheres, aos 53 anos. E quando o aspeto financeiro permanece um problema no feminino? A religião parece ser a alternativa.