Guia de compras

Como escolher o termómetro

Termómetro

Analógico ou digital? De inserção ou infravermelhos? Conheça as características dos vários tipos de termómetro e saiba como escolher o modelo ideal para si e para a sua família.

Dos vários tipos de termómetros à venda, os de vidro apresentam menor oferta, pelo que não foram testados. Entre os digitais de inserção e infravermelhos, os primeiros ganham na fiabilidade e são mais baratos.

Termómetros de vidro

Este tipo de dispositivo é rigoroso e versátil, pois pode ser usado em várias zonas do corpo. Os termómetros de vidro atualmente comercializados já não contêm mercúrio, necessitam de aproximadamente três minutos para obter a temperatura e têm o inconveniente de poderem partir-se. Algumas pessoas consideram a leitura difícil.

Termómetros digitais de inserção

Neste grupo, encontramos o formato semelhante ao termómetro clássico. Muito práticos, indicam a temperatura de forma precisa e rápida. Normalmente medem a febre em menos de um minuto e emitem um toque quando terminam a medição. São baratos, seguros, duradouros e fáceis de transportar. Permitem a medição da temperatura na axila, no reto e na boca. 

Os termómetros de inserção podem ser usados em bebés, desde o nascimento, para medições retais, o método ideal para crianças até aos três anos. Também servem para medir a temperatura axilar de bebés até aos três meses, amparados ao colo de um adulto. As medições orais não são recomendadas antes dos quatro ou cinco anos, porque será difícil manter o termómetro na posição correta. 

Decida se prefere um termómetro de inserção de ponta rígida ou flexível. Esta pode ser útil, sobretudo, para medições na boca: de acordo com testes efetuados por associações de defesa de consumidores, crianças e adultos cuja temperatura é medida oralmente consideram os de ponta rígida menos confortáveis do que os de ponta flexível. 

Termómetros digitais por infravermelhos

São três os tipos de termómetros com tecnologia de infravermelhos: os de leitura à distância, os de leitura auricular e os de leitura na testa (frontal). Este tipo de termómetros mede a temperatura em poucos segundos, mas é caro e, muitas vezes, menos preciso do que os termómetros digitais de inserção. Existem fatores que interferem na medição, como gotas de suor e a possibilidade de o doente se mexer, sobretudo se for uma criança.

Marca CE e garantia

Selecionado o tipo de termómetro, é importante prestar atenção à rotulagem e/ou ao manual de instruções. Compre apenas produtos com marca CE, que atesta que cumpre as normas da União Europeia, e com informação em português. Verifique se tem indicações para o uso e manutenção do aparelho. Lembre-se de que, pelo menos, a ponta do termómetro de inserção deve ser limpa (por exemplo, com álcool) após cada utilização.

Tenha em atenção que, como qualquer outro equipamento, os termómetros digitais têm garantia de três anos, pelo que, durante este período, qualquer avaria que não decorra de mau uso deve ser reparada ou o termómetro substituído. Em fim de vida, estes equipamentos devem ser depositados num dos pontos de recolha das entidades gestoras de resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos (Electrão, ERP Portugal e E-Cycle). Alguns supermercados e zonas comerciais disponibilizam este género de contentores, onde também se podem pôr pequenos eletrodomésticos, computadores e outros aparelhos eletrónicos.

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.