Dicas

Cataratas: fique atento aos sinais de alerta

10 maio 2011

10 maio 2011

A maioria das cataratas resulta do envelhecimento. Tabaco, abuso de álcool e exposição excessiva ao sol agravam os sintomas. A cirurgia resolve quase sempre.

Os olhos funcionam como máquinas fotográficas. A pupila dilata ou contrai com a menor ou maior quantidade de luz, à semelhança do obturador. Também temos autofocus, que nos ajuda a focar as imagens enviadas para um dispositivo de armazenamento onde são descodificadas: o cérebro. Quando as nossas lentes (cristalino) ficam opacas, por exemplo, devido ao envelhecimento, vemos o mundo desfocado. Este fenómeno é designado por “cataratas”.

Predisposição genética, exposição excessiva a radições ultravioleta, diabetes, consumo de esteroides, tabaco e abuso do álcool são fatores de risco, revela a Organização Mundial de Saúde. Uma pesquisa recente acrescenta à lista a terapia hormonal de substituição, sobretudo quando associada ao consumo regular de álcool. Apenas 1% das cataratas tem origem congénita.

Procure o médico para examinar os olhos

  • Os primeiros sintomas incluem visão desfocada, encandeamento, distorção das imagens, dificuldade em ler e cores pouco contrastadas.
  • Com a evolução da doença, surgem outros: necessidade de mudar a graduação dos óculos ou lentes de contacto com frequência e agravamento das imagens duplas e nubladas.
  • Procure um oftalmologista para uma análise aprofundada. Testes de acuidade avaliam a capacidade visual a várias distâncias. Uma lanterna permite examinar o cristalino. Com a dilatação da pupila, o médico analisa a retina.
  • A avalição serve para apurar a causa da perda de visão e excluir problemas como retinopatia resultante de diabetes, glaucoma ou degenerescência macular.
  • O médico também determina se o doente pode conduzir.

Quando aumentar a graduação não resolve

  • Pouco comuns antes dos 40 anos, as cataratas relacionadas com a idade só exigem intervenção quando a visão começa a ser afetada. Não existem métodos para reverter o desenvolvimento.
  • Em estados precoces, pode ser compensado com o aumento da graduação dos óculos ou lentes. Caso deixe de produzir resultados, com perda da visão em ambos os olhos, recomenda-se a cirurgia.
  • Em regra, a operação é rápida, tem resultados seguros e requer anestesia mínima. Um cirurgião experiente demora de 15 a 30 minutos. Pode ser feita em ambulatório.
  • O mais comum é o cristalino nublado ser removido com uma pequena incisão realizada por ultrassons e substituído por um implante flexível, em plástico ou silicone, introduzido pelo mesmo corte. A maioria dos pacientes deixa de usar óculos.

Dicas para olhos em forma

  • Mantenha um peso saudável. A obesidade aumenta a probabilidade de diabetes e outras doenças que podem conduzir à perda da visão.
  • Uma dieta rica em fruta e legumes é benéfica para os olhos.
  • O tabaco aumenta o risco de cataratas e degenerescência macular e afeta o nervo ótico.
  • Use óculos de sol em atividades ao ar livre. Escolha modelos que bloqueiem 99% a 100% das radiações ultravioletas.
  • Repouse os olhos com frequência se passar muito tempo no computador ou concentrado numa tarefa.
  • Limpe as lentes de contacto com produtos específicos, para evitar infeções.
  • Faça um exame regular à vista, com periodicidade de 1 vez por ano.

Imprimir Enviar por e-mail