Primeiras impressões

Mooncup exige cuidados de higiene redobrados

11 novembro 2011 Arquivado

11 novembro 2011 Arquivado

Alega durar vários anos e ser confortável. Mas a utilização requer muita adaptação e há alternativas que podem ficar mais baratas.

À venda por € 30, este produto em silicone pretende substituir pensos higiénicos e tampões. É um reservatório maleável com uma haste no fundo. Pode ser usado durante 4 a 8 horas e depois lavado e reutilizado.


Mooncup alega durar vários anos e só compensa face a alternativas se resistir mais do que um ano e meio.

Há dois tamanhos com 7 cm de altura: um com 4,5 cm de diâmetro para mulheres que já tiveram um parto vaginal e têm mais de 30 anos e outro para as restantes, com 4,1 cm de diâmetro.

É um artigo de higiene íntima, pessoal e intransmissível. O fabricante recomenda guardar o dispositivo no pequeno saco de algodão fornecido e nunca usar sacos de plástico ou recipientes fechados. Mas é muito importante manter o saco limpo. Se o Mooncup estiver danificado com pequenos cortes ou arestas mais salientes, troque-o de imediato.


Guarde o Mooncup no saco de algodão fornecido e mantenha-o limpo.

Antes de usar, lave as mãos e o Mooncup. O manual aconselha a usar água quente e sabão suave ou um líquido adequado à higiene íntima e uma escova suave para retirar todos os resíduos das saliências. Também pode ser fervido durante 5 a 7 minutos, esterilizado a vapor ou submergido numa solução de hipoclorito de sódio (lixívia) durante 7 a 10 minutos. O dispositivo deve ser lavado e esterilizado o mais perto possível do início do período. Há risco de facilitar infeções vaginais e urinárias.

Utilização com muita ginástica
O manual recomenda dobrar o Mooncup de duas formas: ao meio e de novo ao meio ou comprimindo a borda até à base. O silicone é maleável, mas a borda é bastante rígida, o que limita as possibilidades de dobrar até um tamanho comparável ao do diâmetro de um tampão normal.


A borda é rígida, o que dificulta dobrar o produto.

Depois de inserido, o dispositivo desdobra-se e a borda deve ajustar-se e aderir aos músculos internos, criando um efeito de vácuo. Encontrar a posição certa é essencial para evitar fugas. Pode precisar de um penso diário.

Se estiver tensa, experimentar será mais difícil. Escolha um dia de maior fluxo para as primeiras utilizações. Ainda assim, muitas mulheres não conseguirão adaptar-se.

Remover pode ser mais complexo do que inserir, pois é preciso libertar o vácuo. Se o dispositivo estiver demasiado fundo, pode exigir alguma ginástica pélvica, o que será difícil para algumas utilizadoras. Há ainda que garantir que o Mooncup é retirado sem fugas de fluxo, sobretudo se utilizar uma casa de banho pública.

As mulheres que usam o Dispositivo Intrauterino (DIU) devem ter cuidado para que, ao retirar o Mooncup, este não arraste nem interfira com o fio que sai do colo do útero.

Pensos higiénicos mais baratos ao fim de um ano
Considerámos um ano de utilização para uma consumidora com fluxo menstrual de cinco dias, com 12 ciclos menstruais por ano, que usa o Mooncup ou tampões, em simultâneo com pensos diários, ou pensos higiénicos, nos dias do período. Calculámos o custo com preços médios por unidade do Mooncup (€ 30), pensos diários (7 cêntimos), pensos higiénicos (12 cêntimos) e tampões (16 cêntimos).

Custo anual

Mooncup (mais 2 pensos diários)

€ 38,40

Pensos higiénicos (4 por dia durante 5 dias)

€ 28,80

Tampões (4 por dia mais 2 pensos diários durante 5 dias)

€ 46,80

A utilização de pensos higiénicos continua a ser mais barata, ao fim de um ano, do que o Mooncup, mesmo que não se usem os pensos diários com este dispositivo. Só compensa se puder usar por mais de 18 meses.


Imprimir Enviar por e-mail