Alertas

Viagens: proteja-se de doenças tropicais causadas por mosquitos

06 março 2019
Viagens: proteja-se de doenças tropicais causadas por mosquitos

06 março 2019

Foram confirmados 36 casos de febre-amarela no Brasil, desde o início do mais recente surto. A Direção-Geral da Saúde recomenda a vacina contra a doença a quem viaja para este país.

Início

Está em curso o período epidémico de febre amarela no Brasil. Teve início em dezembro de 2018 e deve durar até maio, segundo a Organização Mundial da Saúde. Até ao momento, foram confirmados 36 casos em pessoas, incluindo 8 óbitos, nos estados de São Paulo e Paraná.

A Direção-Geral da Saúde recomenda a quem viajar para o Brasil a marcação de uma Consulta do Viajante ou com o médico assistente, pelo menos, 4 semanas antes da partida e a vacina contra a febre-amarela, pelo menos 10 dias antes da partida. Uma única dose da vacina é suficiente para ficar protegido para toda a vida.

A doença também existe noutros países, como Angola, Benin, Burundi, Camarões, República Centro-Africana, Chade, Congo, Costa do Marfim, República Democrática do Congo, Congo, Guiné Equatorial, Etiópia, Gabão, Gâmbia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Quénia, Libéria, Mali, Mauritânia, Níger, Nigéria, Senegal, Serra Leoa, Sudão, Togo e Uganda.

Os viajantes que apresentem sintomas sugestivos de infeção (febre, calafrios, dores de cabeça intensas, dores musculares, fadiga, náuseas e vómitos) 12 dias após o regresso devem contactar a Linha Saúde 24 (808 24 24 24) ou consultar o médico, referindo a viagem recente.

A febre-amarela é provocada por um mosquito. A utilização de um repelente para mosquitos ajuda na prevenção.

Como testamos os repelentes

Atenção: as aplicações contra mosquitos são inúteis. No vídeo, pode ver o ataque imediato e doloroso, quando introduzimos o braço sem repelente na caixa com 200 mosquitos e com o telemóvel com a aplicação ligada.

 

Como (não) funcionam as aplicações para telemóvel