Notícias

Tintas para cabelo: metade não resiste às lavagens

Cabelo coberto da raiz às pontas

Os testes em laboratório permitem concluir que quase todas as tintas cobrem o cabelo de modo uniforme, ainda que os resultados sejam inferiores em fios danificados ou brancos. Mas a maior diferença de desempenho está mesmo na resistência da cor. A cada lavagem, há sempre perdas, que em metade dos produtos podem ser significativas.

Em termos de cor anunciada e obtida, considerámos que todas as marcas cumprem. Porém, a Khadi inclui apenas a menção à cor (castanho-claro) e não uma foto do resultado, que é avermelhado. Daí não termos efetuado esta avaliação para o referido produto.

Entretanto, um grupo de voluntárias utilizou as tintas em casa. Preparação, textura, odor, aplicação, cobertura do cabelo, remoção, cor, homogeneidade, suavidade, brilho e irritação da pele foram os aspetos analisados. O produto que menos agradou foi o Khadi, o único de origem vegetal, que consiste num pó para diluir em água. Pouco prático, revelou odor e textura que também não entusiasmaram. Ainda pouco apreciado foi o produto da Wella, sob a forma de espuma.

Para completar o estudo, avaliámos a conformidade da rotulagem e desmontámos a credibilidade de alegações como “sem amoníaco”, “sem parabenos”, “testado dermatologicamente” e, sinal das modas, até “sem glúten”.