Notícias

Protetores solares: não dê tréguas aos raios UV

Testámos 34 protetores solares e todos passaram no teste. Os benefícios do uso dos protetores solares continuam a ser superiores a possíveis riscos. Poupe com as melhores escolhas.

  • Dossiê técnico
  • Susana Santos e Susana Costa Nunes
  • Texto
  • Rita Santos Ferreira e Filipa Nunes
27 julho 2020
  • Dossiê técnico
  • Susana Santos e Susana Costa Nunes
  • Texto
  • Rita Santos Ferreira e Filipa Nunes
Mulher a pôr protetor solar nas costas

iStock

O tempo quente já chegou e, consequentemente, a exposição ao sol é maior. Na praia, na piscina, no jardim ou, até mesmo, num simples passeio ao ar livre, a pele fica exposta a raios ultravioleta (UV), podendo provocar danos como o seu prematuro envelhecimento ou o desenvolvimento de diversos tipos de cancro.

Todos os cuidados são preciosos na hora de proteger o maior órgão do nosso corpo. Independentemente do tipo de pele, a aplicação de protetor solar é uma das medidas mais importantes para o proteger dos raios UV. 

Veja o comparador de protetores solares

Quais as melhores escolhas?

Todos os anos, testamos vários protetores solares disponíveis no mercado português, tendo em conta três segmentos diferentes: protetores solares para crianças com fator de proteção 50/50+, em loção com fator 30 e em spray, também com fator de proteção 30. Este ano, fizemos uma atualização dos resultados de 34 produtos testados. No entanto, fomos forçados a publicar os resultados mais tarde do que o previsto, devido à pandemia da covid-19 que abalou o mundo no início de 2020.

Os resultados foram positivos: todos os protetores testados cumprem com as exigências, como o fator de proteção solar (FPS) declarado e o fator de proteção contra os raios ultravioleta do tipo A (UVA). Saiba também como testamos cada produto em laboratório. 

Para cada um dos segmentos identificámos uma Escolha Acertada. Caso opte por estas soluções, pode poupar, por 200 ml, 14, 17 e 8 euros, respetivamente, tendo em conta a média dos restantes produtos testados. Consulte o nosso comparador de protetores solares para saber todos os resultados ao pormenor. 

Ingredientes suspeitos nos protetores para crianças?

No nosso teste, verificamos, através da rotulagem do produto e da lista de ingredientes, a presença de substâncias que não aconselhamos por existirem dúvidas sobre a sua segurança. Seguimos o princípio de precaução e não recomendamos a utilização de produtos com essas substâncias, dando preferência à utilização de alternativas potencialmente mais seguras.

Suspeita-se que alguns ingredientes que integram os protetores solares podem ser desreguladores endócrinos, ou seja, que podem alterar o funcionamento do sistema endócrino/hormonal. Surgiram mesmo notícias de que os protetores para crianças tinham estas substâncias na sua composição. No entanto, dos 14 protetores solares para crianças com FPS 50/50+ que analisámos, a maioria não possui fragrâncias alergénicas e apenas dois produtos possuíam ingredientes suspeitos de serem desreguladores endócrinos. Estes ingredientes são permitidos por lei, mas estão neste momento a ser avaliados pela Comissão Europeia.

Muitas das substâncias consideradas como "perigosas" no relatório francês da WECF (Woman Engage for a Common Future), organização criada com o intuito de alcançar um ambiente saudável, equitativo e sustentável para todos, não são consideradas por nós como tendo "segurança duvidosa". Por exemplo, o phenoxyethanol é um conservante muito utilizado em produtos cosméticos, cuja segurança já foi confirmada pela Comissão Europeia quando utilizado de acordo com a regulamentação. Atualmente, não existem motivos para desaconselhar a utilização de produtos que contenham esta substância.

Utilize sempre protetor solar. Os benefícios decorrentes da utilização de protetor solar são muitos mais do que os possíveis malefícios.

Retire o melhor do sol com proteção

A escolha do melhor protetor solar é uma das medidas mais importantes para se proteger do sol, bem como aplicá-lo de forma correta. A Direção-Geral da Saúde recomenda o uso de um produto que tenha, no mínimo, fator de proteção solar (FPS) 30 e que ofereça proteção contra os UVA. 

Apesar de todos os cuidados que devemos ter com a exposição solar, é de relembrar que esta traz benefícios essenciais para o ser humano. Não só é um elemento indispensável na síntese de vitamina D, como contribui para melhorar o estado de espírito.

Com o confinamento e o isolamento social, a maioria da população poderá não ter apanhado a quantidade de sol que deveria para repor os níveis de vitamina D no organismo. Ao contrário do que muitas vezes se pensa, o protetor solar não inibe a produção desta vitamina. Por isso, apanhe sol, sem esquecer a proteção e tomando todos os cuidados. Existem também determinados alimentos que são fonte de vitamina D e que ajudam a equilibrar os níveis deste micronutriente.

É nosso subscritor e precisa de esclarecimentos personalizados sobre este tema? Contacte o nosso serviço de assinaturas. Relembramos ainda que pode aceder a todos os conteúdos reservados do site: basta entrar na sua conta

Se ainda não é subscritor, conheça essas e as demais vantagens da assinatura.

Subscrever

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.