Alertas

Cuidados com o calor

05 agosto 2016
cuidados com o calor

05 agosto 2016
Com a chegada do verão, é altura de se preparar para enfrentar o calor. Beber muita água, fazer refeições ligeiras e procurar lugares frescos são algumas das soluções.

Ideias refrescantes

Beba muita água. É fundamental hidratar o organismo. Mesmo aqueles que têm a sensação de suar pouco e não têm sede, como os idosos, devem esforçar-se por beber água e sumos de fruta.

Apesar de a água ser a bebida de eleição, pode optar por outras alternativas de modo a que a sua ingestão não seja negligenciada.

As águas aromatizadas são uma excelente forma de dar um sabor diferente e agradável à água. É preferível optar por águas aromatizadas caseiras em vez da versão comercial: além de mais cara, pode conter aditivos alimentares e açúcar. Pode adicionar fruta cortada e/ou juntar hortícolas e dar um toque especial com ervas aromáticas e até especiarias:
  • água com canela e maçã cortada em meias luas;
  • água de pepino e limão;
  • água de morangos com hortelã;
  • água com laranja cortada e anis;
  • água com framboesas e mirtilos;
  • água de abacaxi e folhas de menta;
  • água de limão e gengibre.
Os chás e as infusões podem ser bebidos frios ou gelados no verão. Uma das vantagens de os beber é poder optar por uma grande variedade de sabores. Se tiver de controlar a quantidade de cafeína que ingere diariamente, é importante estar atento aos seus teores em algumas infusões, como o chá preto ou o chá verde.

Os sumos de fruta naturais sem adição de açúcar ou a versão 100% sumo são uma alternativa, para se manter hidratado. Contudo, refrigerantes, néctares e outros sumos que contenham açúcar adicionado devem ser evitados.

As bebidas isotónicas foram desenvolvidas com o propósito de reporem líquidos e sais minerais perdidos pelo suor durante a transpiração, para prevenirem a desidratação e melhorar o rendimento desportivo. Contudo, só há a necessidade de se ingerir este tipo de bebidas em casos em que se verifica uma elevada perda de suor, como a prática de exercício físico muito intenso de longa duração.

Prefira alimentos ricos em fibras, sais minerais e vitaminas, como a fruta e legumes frescos, que têm aproximadamente 80% a 95% de água, variando consoante o tipo de alimento. Melancia, melão, meloa, laranja, tomate, alface e pepino são alguns exemplos. O leite e o iogurte também são bons aliados da hidratação. O leite contém cerca de 90% de água e o iogurte 85 por cento. Estes alimentos fornecem outros nutrientes, como proteínas, vitaminas do complexo B, A e D, minerais (cálcio e fósforo). Evite refeições pesadas, com alimentos gordos e bebidas alcoólicas, pois demoram mais tempo a digerir.

A sopa é uma ótima forma de se hidratar e de iniciar as refeições. É uma das preparações culinárias que contém mais água, cerca de 90%. Por exemplo, se ingerir sopa ao almoço e ao jantar consegue facilmente ingerir cerca de meio litro de água. Ao mesmo tempo que hidrata, fornece nutrientes, como vitaminas, fibras, e minerais (sódio e potássio que podem ser perdidos através da transpiração).

O sorvete à base de sumo de fruta (no mínimo 25%) é outra boa escolha para refrescar e hidratar. Isentos de gordura e constituídos essencialmente por água, são geralmente menos calóricos do que os gelados. Mas tenha em atenção à quantidade de açúcar adicionada. Pode fazer o seu sorvete em casa. Escolha a fruta, junte água, triture, congele. Evita a adição de açúcar, corantes e conservantes.

Cuidados dentro e fora de casa
Dentro de casa, permaneça nos locais menos expostos ao sol. Se morar numa vivenda, molhe as paredes exteriores com uma mangueira. O ar condicionado pode ser útil, sobretudo para os idosos, mas convém evitar alterações bruscas. Programe uma temperatura com a qual se sinta bem, mas não demasiado fresca. Em alternativa, use ventoinhas com cabeça rotativa, para não haver um fluxo de ar direto.

Opte por roupas leves, de preferência em algodão e cores claras. Use chapéu e óculos de sol. Use menos roupa na cama, sobretudo nos bebés e doentes acamados.
Evite os esforços físicos exagerados. Se sentir que a sua temperatura está a aumentar, molhe os pulsos, as têmporas e a nuca com água fria.

Visite regularmente familiares ou vizinhos idosos nas alturas de maior calor, sobretudo se sofrerem de insuficiência cardíaca ou respiratória, diabetes ou outras doenças crónicas.