Notícias

Cremes eficazes para o rabinho do bebé

17 maio 2016 Arquivado
creme-rabinho-bebe-fralda

Arquivado

A maioria dos cremes para a muda da fralda que testámos mostrou bom desempenho a proteger a pele irritada do bebé. Com a nossa Escolha Acertada, pode poupar mais de € 100 por ano.

Cuidar da inflamação

A inflamação da pele na zona da fralda, designada por dermatite da fralda, é um problema comum, sobretudo durante o primeiro ano de vida. Pode atingir as nádegas, a região do períneo (entre o ânus e os órgãos sexuais), o baixo abdómen e as coxas.

O ambiente que se cria nesta área é propício ao desenvolvimento de lesões: além de contactar com substâncias irritantes das fezes e da urina, a pele está em constante fricção com a fralda, favorecendo a rutura dos tecidos. A humidade e a temperatura elevadas devido à pouca circulação de ar agravam o problema e permitem o crescimento de microrganismos. O calor, por seu lado, dilata os vasos e causa inflamação. Na maioria dos casos, a pele recupera em 2 ou 3 dias, se tiver os cuidados necessários.

Em caso de dermatite, mude a fralda com maior frequência, lave a pele, seque cuidadosamente e use um produto protetor. Em geral, recomenda-se a aplicação de uma camada densa de creme, de modo a formar uma barreira física entre a pele, a fralda e as substâncias irritantes.

Para evitar que o seu bebé venha a sofrer com dermatites

  • mantenha o rabinho seco, evitando o contacto com as fezes e a urina;
  • mude a fralda sempre que o bebé a suje. Aos recém-nascidos, de hora a hora, e para os restantes, de 3 ou 4 horas;
  • evite toalhetes, gel de banho ou sabão;
  • quando possível, limpe o bebé com algodão apenas embebido em água morna;
  • não limpe o bebé com uma parte da fralda mesmo que esteja como nova;
  • caso utilize fraldas de algodão, lave-as com detergente do bebé e não engome demais, pois o tecido duro pode danificar a pele.
  • evite pós, como o talco, com óxido de zinco, amido de milho ou caulino, uma vez que estes podem aglomerar-se nas feridas desencadeando uma infeção ou retardando a cicatrização. Se os usar, mantenha-os longe da face da criança, para prevenir uma eventual pneumonia química por inalação de partículas. Os analgésicos de uso externo, a cânfora e o eucaliptol, não são recomendados, uma vez que podem agravar o problema.