Notícias

Cosméticos: informe o Infarmed dos efeitos indesejáveis

10 dezembro 2020
mulher de roupão branco a aplicar um creme de rosto

Através do novo portal do Infarmed, os consumidores podem reportar efeitos indesejáveis decorrentes do uso de produtos cosméticos, tais como reações alérgicas ou outros efeitos adversos. Veja como preencher o formulário online.

Passo a passo

No site do Infarmed, escolha a opção “Reporte!” e, depois, "Cosméticos” para começar o preenchimento do formulário.

 

Em “Tipo de notificação” selecione “Inicial” se vai reportar pela primeira vez a reação adversa que desenvolveu com o uso do produto cosmético. Se já reportou e pretende adicionar nova informação, selecione “Seguimento” e introduza o “n.º de EI” correspondente à notificação anterior ("EI" corresponde a "efeito indesejável").

 
Na área “Dados do notificador”, selecione “Consumidor” e adicione os seus dados da forma mais completa possível. É necessário preencher o nome, o endereço de e-mail e o telefone do notificador. Responda também se já reportou a situação a um médico.
 

Depois, deverá identificar a pessoa que sofreu o efeito indesejado. A pessoa que notifica pode não ser quem sofreu a reação. Se forem os pais a reportar a reação alérgica do filho face ao uso de um produto cosmético, neste campo devem ser indicadas as inicias do nome da criança.

 
Identifique o produto cosmético que acha que provocou o efeito indesejado, bem como o nome da empresa que comercializa o produto e o número do lote da embalagem, caso tenha o produto consigo. 
 
 Em “Categoria do produto” preencha de acordo com a seguinte lista:
  1. cremes, emulsões, loções, leites, geles e óleos para a pele (mãos, rosto, pés, etc.);
  2. bases coloridas (líquidos, pastas, pós);
  3. pós para maquilhagem, blushes, talcos, pós para aplicar depois do banho, pós para higiene corporal, etc.;
  4. sabonetes, sabões, desodorizantes, etc.;
  5. perfumes e águas-de-colónia (eau-de-parfum e eau-de-toilette);
  6. misturas para banho e duche (géis, sais, espumas e óleos, gel duche, etc.);
  7. depilatórios;
  8. desodorizantes e antitranspirantes (roll-on, spray, stick);
  9. produtos capilares;
  10. produtos para maquilhagem (eye-liner, à prova de água, etc.) e desmaquilhagem do rosto e dos olhos;
  11. produtos para aplicação nos lábios (batom, lipgloss, etc.);
  12. produtos para os cuidados dentários e bucais;
  13. produtos para os cuidados e maquilhagem das unhas;
  14. produtos para cuidados íntimos, de uso externo;
  15. produtos para proteção solar e pós-solar;
  16. produtos para bronzeamento sem sol;
  17. produtos para branquear a pele;
  18. produtos antirrugas (lifting, peeling, etc.).

Finalmente, descreva a utilização do produto: quando ocorreu, se foi ou não aplicado por um profissional, se parou de utilizar quando detetou a reação adversa e se voltou a usar novamente. Neste caso, na opção “Reexposição ao produto suspeito” deverá expor se teve alguma reação. 

Deve, ainda, descrever os sintomas e sinais do efeito indesejado.

  

Certifique-se de que todos os campos estão devidamente preenchidos antes de clicar no botão "Submeter" para enviar o formulário para o Infarmed.