Notícias

Cosméticos: informe o Infarmed dos efeitos indesejáveis

27 junho 2016

27 junho 2016

Irritação da pele ou reações alérgicas são possíveis efeitos indesejáveis dos cosméticos. Portugal possui um sistema de vigilância dos cosméticos, mas, como é pouco divulgado, os consumidores quase não reportam os problemas. Descarregue o formulário do Infarmed e preencha-o com as nossas dicas.

Parecem inofensivos, mas os cosméticos podem provocar efeitos indesejáveis. No geral, trata-se de irritações na pele ou reações alérgicas, como dermatite de contacto, que se caracteriza por manchas vermelhas, com comichão e, por vezes, inchaço. Estes episódios passam ao fim de algum tempo se o produto deixar de ser usado.

Em casos graves, surge urticária, reação tóxica ou choque anafilático. O último corresponde a uma reação alérgica rápida e grave, que se estende a todo o organismo e pode ser fatal se não for tratada.

Para evitar problemas graves, os fabricantes são obrigados a garantir a segurança dos seus produtos, supervisionada pelo Infarmed. Este organismo tem poder para emitir alertas sobre certa substância ou ordenar a retirada de lotes ou produtos do mercado. Encontra-se, assim, no centro do chamado sistema de cosmetovigilância. Qualquer consumidor pode notificar um efeito indesejável através de uma ficha no portal do Infarmed. Pouco divulgada, esta ferramenta não é fácil de encontrar nem de preencher.

Como, na maioria das vezes, os efeitos indesejáveis são passageiros, os consumidores tendem a subestimá-los ou a recorrer à automedicação. No entanto, nem todos os indivíduos reagem da mesma maneira. Aquilo que se manifesta de forma ligeira num caso pode ter consequências mais graves noutro. Todos os efeitos indesejáveis devem ser notificados, independentemente da gravidade, para serem identificados.

Descarregue a ficha de notificação do Infarmed em anexo e confira as nossas dicas para preencher. Em nome da transparência e segurança, exigimos um sistema de notificação simples para os doentes, com uma entidade de controlo ao nível europeu.

Dicas para preencher

  • Preencha o máximo de informação possível.
  • O "notificador" é a pessoa que denuncia o efeito indesejável: pode não a que sofreu o efeito. É essencial indicar um contacto, para, em caso de dúvida ou necessidade de mais informação, o Infarmed poder chegar até si.
  • O "utilizador" é a pessoa que sofreu o efeito indesejável.
  • Na "identificação do produto", não se esqueça de colocar o nome exatamente como está na embalagem e o número do lote.
  • Descreva os sintomas de forma clara e simples, como no exemplo.
  • Qualquer informação que ache relevante deve ser colocada no espaço “comentários”.
Identifique-se e descreva os sintomas de forma clara e simples, como no exemplo.
Identifique-se e descreva os sintomas de forma clara e simples, como no exemplo. Pode fazê-lo à mão ou no computador. Envie o formulário para o e-mail ou a morada no rodapé.

Imprimir Enviar por e-mail