Notícias

Branqueadores de dentes vendidos em marketplaces fora da lei

Em 11 branqueadores de dentes comprados nas plataformas AliExpress, LightInTheBox e Amazon, sete incluem peróxido de hidrogénio em quantidade superior à permitida na União Europeia para produtos cosméticos de venda direta ao consumidor.

  • Dossiê técnico
  • Susana Santos
  • Texto
  • Fátima Ramos
18 março 2020 Exclusivo
  • Dossiê técnico
  • Susana Santos
  • Texto
  • Fátima Ramos
branqueadores dentes

iStock

Dos 11 produtos adquiridos, 7 continham peróxido de hidrogénio em quantidade 14 a 70 vezes superior à permitida por lei em produtos cosméticos de venda direta ao consumidor. Foram ainda detetadas inconformidades ao nível da rotulagem, como a ausência de lista de ingredientes, de precauções de utilização e de data de validade. Já denunciámos a situação ao Infarmed, a entidade responsável pelo controlo dos produtos cosméticos.

Os branqueadores (géis, adesivos e sticks) foram adquiridos em marketplaces conhecidos - plataformas online onde vários comerciantes põem produtos à venda - e posteriormente enviados para laboratório. Em 10, mediu-se a quantidade de peróxido de hidrogénio, substância usada no branqueamento dos dentes, mas que, em teores elevados, pode danificá-los. O produto restante não foi testado: era carvão ativado, outro ingrediente publicitado como branqueador, mas que não tem eficácia e pode prejudicar os dentes, causando desgaste gradual do esmalte e o recuo da gengiva.

Produtos adquiridos online: resultados da análise

Please fill the source and the alt text 
Produtos perigosos: incluem mais de 6% de peróxido de hidrogénio, quantidade proibida em produtos cosméticos.

Please fill the source and the alt text 
Produtos para uso profissional: apresentam entre 1,4% e 3,2% de peróxido de hidrogénio, pelo que, à luz da lei, só podem ser disponibilizados por dentistas.

Please fill the source and the alt text 
Produtos sem peróxido de hidrogénio: o Teeth Whitening Pen indica a substância pesquisada na lista de ingredientes (em inglês). Os restantes não apresentam composição na rotulagem.

Please fill the source and the alt text 
Carvão ativado é outra substância publicitada como branqueadora. Não inclui peróxido de hidrogénio, mas também não branqueia os dentes.

Dentes brancos ou adeus, esmalte?

O peróxido de hidrogénio é um branqueador usado, por exemplo, na indústria do papel para clarear a celulose, e no fabrico de têxteis, para branquear tecidos. Em pequenas quantidades, é também incluído em descolorantes para o cabelo, produtos para limpar lentes de contacto ou desinfetar feridas e em dentífricos.

A utilização desta substância em cosméticos, onde se encaixam as pastas de dentes e os branqueadores, está definida no Regulamento Europeu. Segundo este, nenhum produto pode conter mais de 6% de peróxido de hidrogénio. Abaixo desta concentração, há duas categorias: os cosméticos de venda direta ao consumidor (podem incluir até 0,1%) e os destinados ao uso profissional (até 6 por cento).

Os produtos com 0,1% a 6% de peróxido de hidrogénio podem provocar efeitos secundários, como danos no esmalte e na dentina, ou seja, na superfície do dente, e na camada interior. Daí que só possam ser usados pelo dentista ou com a sua supervisão. A reação adversa mais reportada pelos utilizadores de branqueadores é o aumento da sensibilidade dentária. Em concentrações a partir de 10%, aquela substância é potencialmente corrosiva para as mucosas e a pele. Assim, e voltando aos resultados do teste, a  maioria dos produtos põe a boca em risco. Por isso,  o mais prudente é não comprar branqueadores em marketplaces. Se quiser tornar os dentes mais brancos, o melhor é consultar o dentista.

Resultados de estudo alargado a marketplaces 

Esta análise integrou um estudo alargado a produtos de várias categorias comprados em marketplaces, levado a cabo por associações de consumidores de vários países europeus, entre as quais o grupo Euroconsumers, do qual a DECO PROTESTE faz parte. No geral, dois terços dos produtos revelaram não-conformidades com as normas em vigor na União Europeia.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

Num Mundo complexo e com informação por vezes contraditória, a DECO PROTESTE é o sítio certo para refletir e agir.

  • A nossa missão exige independência face aos poderes políticos e económicos. 
  • Testamos e analisamos uma grande variedade de produtos para garantir que a escolha dos consumidores se baseia em informação rigorosa. 
  • Tornamos o dia-a-dia dos consumidores mais fácil e seguro. Desde uma simples viagem de elevador ou um desconto que usamos todos os dias até decisões tão importantes como a compra de casa.
  • Lutamos por práticas de mercado mais justas. Muitas vezes, o País muda com o trabalho que fazemos junto das autoridades e das empresas. 
  • Queremos consumidores mais informados, participativos e exigentes, através da informação que publicamos ou de um contacto personalizado com o nosso serviço de apoio.

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Faça parte desta comunidade.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.