Notícias

Batons vermelhos com substâncias preocupantes

Algumas substâncias usadas nos batons como suavizantes ou hidratantes podem ter efeitos negativos na saúde. Testámos sete e não recomendamos três.

  • Dossiê técnico
  • Susana Costa Nunes e Susana Santos
  • Texto
  • Inês Lourinho
16 dezembro 2019
  • Dossiê técnico
  • Susana Costa Nunes e Susana Santos
  • Texto
  • Inês Lourinho
batons vermelhos

iStock

Testámos sete batons vermelhos, de marcas à venda em perfumarias, lojas de cosmética e de produtos naturais e supermercados, e encontrámos vestígios de chumbo em todos, embora em níveis abaixo do limite tecnicamente evitável.

Em três batons, detetámos ainda MOAH (hidrocarbonetos aromáticos de óleos minerais), incluindo no Avril, que, de acordo com a informação na rotulagem, não recorre a ingredientes derivados de óleos minerais e é certificado pela Ecocert como produto “natural” e “biológico”. O Kiko e o Mac também contêm MOSH e POSH em quantidades superiores às consideradas seguras, sendo que o primeiro nem cumpre as recomendações da própria indústria (Cosmetics Europe). Já o Maybelline revela níveis aceitáveis destas substâncias, mas contribui para o efeito de cocktail, isto é, para a exposição global às mesmas.

Demos conta das conclusões ao Infarmed, responsável pelo controlo dos cosméticos. Apesar de as quantidades de substâncias preocupantes serem inferiores às detetadas noutros testes a batons que efetuámos, ainda são motivo de preocupação.

O MOSH, o POSH e o MOAH são componentes de óleos minerais derivados do petróleo. Os óleos minerais são usados nos produtos cosméticos, entre outros, como suavizantes, protetores da pele e reguladores da viscosidade. Apesar da sua utilidade, aqueles componentes despertam preocupações quando utilizados em batons. O mesmo vale para contaminantes como os metais pesados. Ingeridos, o que é um cenário real no caso dos batons, podem implicar risco de mutações genéticas e tumor.

A lei proíbe o recurso a metais pesados nos cosméticos, a menos que seja tecnicamente impossível impedir a sua presença e desde que sejam cumpridas as boas práticas de fabrico. Mas permite o uso de óleos, "se se conhecerem todos os antecedentes de refinação e se se puder provar que a substância a partir da qual foram produzidos não é carcinogénica". Nada temos contra esta permissão. Mas exigimos que a legislação indique tanto as quantidades de metais pesados que considera vestígios, como os limites de segurança para a presença de MOSH, POSH e MOAH na composição dos óleos minerais.

Sem valores de referência indicados pela lei, para o nosso teste, utilizámos os limites de metais pesados fixados pelo Instituto Federal Alemão de Avaliação de Riscos. Já no caso dos componentes de óleos minerais, tivemos em conta as recomendações da Comissão Europeia, da Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA) e da indústria. A associação europeia de fabricantes - Cosmetics Europe - preconiza um máximo de 5% para alguns tipos de MOSH. No nosso estudo, elevámos a fasquia para 10%, devido à margem de erro do método. Quanto ao MOAH, a simples presença é motivo para desaconselhar um produto. Também fizemos cálculos de exposição tendo em conta o NOAEL (No Observed Adverse Effect Level) destas substâncias e a respetiva margem de segurança.

Os resultados do teste aplicam-se aos produtos indicados, e não a toda a linha de batons das marcas. Os corantes variam com o tom do batom e, assim, as concentrações das substâncias pesquisadas, nomeadamente de chumbo, podem variar. Portanto, não podemos aconselhar ou desaconselhar outros batons das mesmas marcas.

Batons não recomendados

batons não recomendados

  • Avril Le Rouge Hollywood 598 € 7,25
  • Mac Retro Matte Ruby Woo 707 € 19,50
  • Kiko Kikoid Velvet Passion 05 Burgundy € 6,99

A simples presença de MOAH, assim como, em alguns casos, de MOSH e POSH em doses superiores às consideradas seguras, levam a que não possamos recomendar o uso.

O que pode o consumidor fazer?

Se desconhecer a quantidade de MOSH e MOAH num batom, por precaução, pode evitar os que incluam os seguintes ingredientes derivados de óleos minerais e hidrocarbonetos sintéticos:

  • Cera microcristalina ou microcrystalline wax;
  • Ceresin;
  • Hydrogenated microcrystalline wax;
  • Hydrogenated polyisobutene;
  • Ozokerite;
  • Paraffin ou parafina;
  • Paraffinum liquidum;
  • Petrolatum;
  • Polybutene;
  • Polyethylene;
  • Polyisobutene;
  • Synthetic wax.

Mas pode não ser suficiente. Não só o Chanel e o Dior apresentam ingredientes derivados de óleos minerais e não têm MOSH nem MOAH, como o Avril foi certificado como biológico e revelou estas substâncias. Daí a importância de legislar os limites de segurança de MOSH, MOAH e POSH.

Faça login no site para continuar a ler o artigo e descubra os batons mais seguros. 

Se ainda não tem conta no site, clique no botão abaixo para se registar e conhecer todas as vantagens.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

Num mundo complexo e com informação por vezes contraditória, a DECO PROTESTE é o sítio certo para refletir e agir.

  • A nossa missão exige independência face aos poderes políticos e económicos. 
  • Testamos e analisamos uma grande variedade de produtos para garantir que a escolha dos consumidores se baseia em informação rigorosa. 
  • Tornamos o dia-a-dia dos consumidores mais fácil e seguro. Desde uma simples viagem de elevador ou um desconto que usamos todos os dias até decisões tão importantes como a compra de casa.
  • Lutamos por práticas de mercado mais justas. Muitas vezes, o País muda com o trabalho que fazemos junto das autoridades e das empresas. 
  • Queremos consumidores mais informados, participativos e exigentes, através da informação que publicamos ou de um contacto personalizado com o nosso serviço de apoio.

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Faça parte desta comunidade. Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva em qualquer momento.

 

Junte-se a nós


 

 

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.