Alertas

Anticell + retirado do mercado

29 outubro 2012 Arquivado

29 outubro 2012 Arquivado

O Infarmed proibiu a venda do Creme Gel Drenante Anticell +, por apresentar “alegações enganosas em relação à sua eficácia”.

Em comunicado divulgado a semana passada, a Autoridade Nacional do Medicamento esclarece que o cosmético em causa, da marca Bottega Verde, não pode utilizar expressões como “tratamento da celulite resistente” e “efeito drenante”, presentes na sua rotulagem. Por esta razão, suspendeu a comercialização do produto e ordenou a sua retirada do mercado.

Além destas alegações, os produtos cosméticos e de higiene corporal estão impedidos de usar expressões como “antibacteriano”, “cicatrizante”, “desinfetante”, “estimula o crescimento do cabelo”, “redutor de gorduras” ou “restaura tecidos danificados”, por serem suscetíveis de induzir o consumidor em erro.

A correção das informações contidas nos rótulos e a regulação do mercado "selvagem" das alegações tem sido uma das prioridades da DECO. Os produtos cosméticos não podem apresentar propriedades terapêuticas ou biocidas. Por lei, são preparações para aplicar em diversas partes superficiais do corpo humano e apenas podem ter como função “limpar, perfumar, modificar o seu aspeto, proteger, manter em bom estado ou corrigir os odores corporais”.