Dossiês

Depilação a laser ou com luz pulsada: técnicas e dicas

09 maio 2019
depilacao luz pulsada

09 maio 2019
Os métodos de depilação dita definitiva não garantem a eliminação total dos pelos, mas permitem reduzi-los de forma permanente. A laser ou com luz pulsada, os resultados dependem do tipo de pelo e pele.
 

Tipos de laser: como escolher

Existem vários tipos de laser e outras fontes de luz. Na escolha, é importante ter em conta o tipo de pele e de pelos. Quando mais escura for a pele, maior terá de ser o comprimento de onda do laser, de modo a diminuir a absorção de luz pela melanina e o risco de danos na pele.

Laser Rubi

Emite uma luz vermelha no comprimento de onda de 694 nanómetros (nm). As peles claras com pelo escuro são boas candidatas a este tipo de laser.

Laser de Alexandrite

Trabalha com comprimento de onda de 755 nanómetros. Tem eficácia de 56%, na primeira sessão, e de 95%, após várias sessões. Indicado para pele muito clara e pelos escuros, embora também possa ser usado em pele escura.

Laser de Díodo de longo pulso

Com comprimento de onda entre 800 e 1000 nanómetros, apresenta 34% de eficácia na primeira sessão e 84%, após várias sessões. Apresenta bons resultados em vários tipos de pele, mas há casos de complicações, como eritema reticular (lesão vascular).

Laser de Neodímio (Nd) YAG de longo pulso

Com comprimento de onda de 1064 nanómetros, apresenta uma eficácia entre 27 e 53%, consoante o número de sessões. É dos métodos mais dolorosos.

Luzes Pulsadas Intensas (IPL)

Com comprimento de onda entre 550 e 1200 nanómetros nos centros de estética, revelam uma eficácia de 80% após três a cinco sessões. Não são propriamente um laser. É apropriado para zonas grandes do corpo, pois os aparelhos são mais largos do que noutros sistemas.