Dicas

Psoríase: combater o incómodo

06 junho 2013

06 junho 2013

A psoríase não tem cura, mas existem tratamentos para aliviar e reduzir os sintomas.

A psoríase é uma doença crónica que afeta sobretudo a pele e as articulações. As lesões avermelhadas com escamas e a pele seca que a caracterizam podem aparecer em qualquer parte do corpo, sendo mais frequente nos cotovelos, joelhos, couro cabeludo e zona lombar.

A doença não é contagiosa e, na maioria dos casos, tem pouca gravidade. Manifesta-se ciclicamente, sendo, muitas vezes, desencadeada por fatores como o stresse, lesões na pele e medicamentos.

Os tratamentos visam melhorar os sintomas e a aparência da pele, mas não curam a doença. A escolha do tratamento depende do tipo e da gravidade da psoríase, mas também da área do corpo afetada. Muitas vezes, é necessária uma combinação de medicamentos corticosteroides e vitamina D. A fototerapia e os tratamentos biológicos podem ser úteis para alguns doentes, quando os restantes não resultam.

A hidratação da pele é fundamental, já que ajuda a reduzir a comichão e pode aumentar a eficácia dos outros tratamentos.

Os doentes com psoríase têm maior probabilidade de sofrer de diabetes, doenças cardiovasculares e no fígado. Para circunscrever o risco, convém fazer uma alimentação equilibrada, praticar exercício físico e evitar bebidas alcoólicas.

Quando a doença afeta psicologicamente e a autoestima, é importante procurar apoio profissional. A troca de ideias e de experiências com outros pacientes também pode ajudar a enfrentar a situação.


Imprimir Enviar por e-mail