Dicas

Como tratar e aliviar a dor das nódoas negras

Os hematomas são lesões na pele, que surgem na sequência de quedas ou de embates contra superfícies duras. Saiba o que pode fazer para prevenir o seu desenvolvimento e atenuar a dor.

29 abril 2019
criança com uma nodoa negra no joelho

iStock

Aplicar algum gelo ou água fria costuma ser o suficiente para aliviar a dor. Procure arrefecer a área dorida logo após a lesão, aplicando um pano embebido em água fria, ou um saco de gelo protegido por uma toalha, durante 10 minutos. Faça uma pausa de 20 minutos e repita a aplicação. O frio alivia a dor, reduz o inchaço, contribui para diminuir a quantidade de sangue que se espalha sob a pele e pode até inibir o aparecimento da nódoa negra.

Se a dor for muito intensa, pode aplicar um produto anti-inflamatório não esteroide sobre a pele, na forma de gel, pomada, emplastro ou spray. Estes têm por base anti-inflamatórios como o ibuprofeno, o diclofenac, o cetoprofeno ou o prioxicam. São eficazes a reduzir a dor e a inflamação e menos agressivos para o organismo do que os anti-inflamatórios em comprimido. Utilize-os apenas para tratar hematomas e não os aplique sobre feridas.

Se utilizar um produto à base de cetoprofeno (sujeito a receita médica), deve ter cuidados redobrados, pois esta substância pode causar reações cutâneas graves. Evite a exposição prolongada ao sol e tape a zona lesionada durante o tratamento e nas duas semanas seguintes. Lave bem as mãos após a aplicação e, se observar alguma reação cutânea, interrompa o uso.

Outros produtos tópicos usados com frequência no tratamento das nódoas negras são, por exemplo o Hirudoid e o Thrombocid. São feitos à base de arnica e de heparinoides, mas existem poucos estudos e provas científicas sobre a sua eficácia

Só em último caso opte por um analgésico ou anti-inflamatório, como paracetamol ou ibuprofeno. Aceda ao simulador de medicamentos para comparar e conhecer os preços dos medicamentos genéricos e de marca.

Ir para o simulador

As nódoas negras surgem após pequenas quedas ou embates contra móveis ou superfícies rígidas. Ocorrem com maior facilidade em pessoas com pele mais fina e menos elástica, como as crianças e os idosos. Por norma, não são graves, mas podem causar alguma dor. O tom roxo que a pele ganha deriva do rompimento de vasos capilares (pequenos vasos sanguíneos sob a pele) e da acumulação de sangue na zona lesionada. Com o passar do tempo, o hematoma muda para tons de verde ou amarelo, sinal de que o organismo reabsorveu esse o sangue. 

Os hematomas costumam desaparecer ao fim de duas semanas, no máximo. Caso isso não aconteça, consulte um médico, para verificar se sofre de alguma doença que cause problemas de circulação. 

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.