Dicas

Alerta contra o frio

13 janeiro 2017
cuidados com o frio

13 janeiro 2017
Temperaturas baixas agravam problemas cardíacos e respiratórios, como gripes e constipações, sobretudo em crianças, idosos e doentes crónicos.

Mantenha-se atento aos avisos das autoridades de saúde, do Instituto de Meteorologia e Geofísica e da Autoridade Nacional de Proteção Civil. Se precisar de aconselhamento, ligue para a linha Saúde 24 (808 24 24 24) e, em caso de emergência, o 112.

Em dias de muito frio, agasalhe-se bem e procure evitar mudanças bruscas de temperatura. Em situações extremas, o enregelamento e a hipotermia podem levar a amputações ou mesmo à morte. Vigie de perto crianças, idosos e doentes crónicos, que não têm grande perceção das mudanças climáticas. Segundo a Organização Mundial de Saúde, a falta de aquecimento nas casas é a principal causa de morte entre os idosos em Portugal. Visite-os ou telefone com frequência.

Tenha cuidado com lareiras e aquecedores a gás. Não acenda fogareiros a carvão dentro de casa. A acumulação de monóxido de carbono em locais fechados pode ser fatal, pelo que deve deixar uma porta ou janela aberta para haver circulação do ar.

Dicas para um inverno tranquilo

  • Encurte as horas entre refeições. Opte por sopas e bebidas quentes, como leite e chá. Se a saúde o permitir, ingira alimentos mais calóricos. É o caso do chocolate e dos frutos secos. Mas deve evitar as bebidas alcoólicas. O álcool faz o organismo libertar calor e arrefecer. Além disso, deprime o sistema nervoso central, o que diminui a capacidade de sentir o frio.
  • No banho, a água demasiado quente remove a proteção cutânea. Passe creme hidratante nas áreas mais expostas ao frio. Proteja sobretudo as mãos e os lábios, para não ficarem secos ou gretados.
  • Não pratique atividades físicas intensas, como correr ao ar livre. As temperaturas baixas não favorecem a circulação sanguínea e obrigam o coração a um esforço maior. No entanto, o exercício moderado aumenta a circulação sanguínea e a produção de calor. Mas evite arrefecer com peças de roupa transpiradas.
  • Vestir várias camadas de roupa é preferível a usar uma só peça, ainda que de tecido grosso. O ar entre as camadas funciona como isolante e ajuda a manter a temperatura.
  • Roupas muito justas ou que provoquem transpiração são desaconselháveis. As primeiras dificultam a circulação sanguínea e as segundas provocam perda de calor. Use ainda calçado isolante, para conservar a temperatura.
  • Proteja também o rosto, por exemplo, com um cachecol. Como se perde muito calor pela cabeça, o gorro é outro bom amigo.
  • Se for apanhado por uma chuva inesperada, mude de roupa o mais rápido possível. Meias ou outras peças molhadas não permitem conservar o calor.