Dicas

Acne: como prevenir e controlar

31 outubro 2014
acne

31 outubro 2014

A acne pode ser tratada com medicamentos adaptados a cada caso. Os cosméticos são indicados apenas para manter a higiene e a limpeza da pele com acne ligeira.

Para a acne ligeira, podem ser usados cosméticos, mas apenas para melhorar a aparência das lesões. Nos casos ligeiros a moderados, usam-se normalmente medicamentos tópicos, como cremes e géis, que devem ser adaptados ao tipo de pele. Para a pele oleosa, a escolha recai sobre géis ou soluções, que não são gordurosos e têm um efeito de secagem. Se a pele for seca, o mais adequado são os cremes e as loções. No caso das mulheres, os contracetivos orais com ciproterona podem ser usados na prevenção e no controlo da acne.

Alguns destes medicamentos exigem receita médica. Os medicamentos tópicos podem ser eficazes, mas apresentam efeitos secundários. Dependendo da substância utilizada e da sensibilidade da pele, alguns podem causar irritação, descamação e vermelhidão, entre outros problemas.

A acne moderada a grave é tratada, em geral, com a ajuda de comprimidos. Os medicamentos destinados a diminuir a produção de sebo e a dimensão das glândulas sebáceas, como a isotretinoina, devem ser receitados criteriosamente, já que podem afetar a atividade das enzimas do fígado, aumentar o nível de colesterol, piorar a depressão (se a pessoa sofrer da doença) e provocar malformações graves no feto, no caso das mulheres grávidas. Os antibióticos são eficazes em lesões com e sem inflamação. Os seus efeitos secundários variam consoante a substância usada e manifestam-se, por exemplo, em manchas nos dentes, no aumento da sensibilidade da pele ao sol ou na redução da eficácia da pílula.

Cuidados indispensáveis
Tenha ou não seguido um tratamento, há precauções que pode adotar no seu dia a dia para minimizar os problemas da acne.

  • Não lave o rosto mais de duas vezes por dia e faça-o com as mãos ou um pano muito suave. Convém evitar sabonetes e produtos de limpeza muito abrasivos.
  • Use a maquilhagem com cuidado. Para disfarçar as lesões da acne, prefira produtos de base aquosa aos de base oleosa. Escolha os que contêm a menção “não comedogénico” na embalagem. À partida, essa indicação aponta para um produto com base aquosa, apesar de a alegação não ter significado científico.
  • Não esprema as borbulhas, nem as tape com pensos ou roupa apertada. Se o fizer, poderá agravar o problema.
  • Antes de aplicar medicamentos tópicos, como cremes, géis ou outros, lave e limpe bem a pele. Faça o mesmo às suas mãos, antes e depois de usar o produto, para evitar que fiquem descamadas.
  • Se não se adaptar ao tratamento, este causar efeitos secundários ou não for eficaz, peça ao médico para fazer os devidos ajustes, por exemplo, ao nível dos horários das tomas ou do próprio medicamento.

Como a acne se forma
A acne é um problema de pele que afeta sobretudo os adolescentes, causando grande ansiedade e até diminuição da autoestima, depressão e isolamento. Pode apresentar várias formas: pontos brancos ou negros (comedões), pápulas, pústulas, entre outras. O nosso corpo está coberto de pêlos, cada um inserido num folículo pilo-sebáceo, constituído por uma glândula sebácea. Esta produz sebo, uma substância naturalmente excretada para a superfície da pele. Se a produção for excessiva e houver distúrbios ao nível de células da camada inferior da epiderme para a superior, o canal pode ficar obstruído e formar-se uma lesão não inflamatória, designada por comedão.

A mistura do sebo com as células da pele é um ambiente propício para o desenvolvimento de bactérias, que podem originar lesões inflamatórias (como pápulas e pústulas) e agravar a acne. Diversos estudos indicam que factores genéticos e hormonais intervêm no desenvolvimento do problema. O stresse pode agravá-lo, mas não é uma verdadeira causa. Quanto à falta de higiene e ao consumo de chocolate e de açúcar, não existem provas de que façam aparecer a acne.