Como testamos

Preservativos: como testamos

Preservativos

O teste a preservativos é realizado em laboratório, de acordo com as normas internacionais. Os consumidores fizeram um teste de utilização. 

Os preservativos passaram por provas de laboratório para serem testados em vários parâmetros. Foram testados de acordo com a norma ISO 4074:2015 para preservativos de látex de borracha natural, e de acordo com a norma ISO 23409:2011 para preservativos feitos de material sintético.

Os parâmetros que examinámos em laboratório incluíram:

  • ausência de furos e porosidades, que possam causar fugas. Verifica-se se há furos microscópicos ou pontos fracos que possam permitir a passagem de espermatozoides ou microrganismos;
  • volume e pressão de rebentamento: os preservativos devem ter boa resistência e integridade, sendo capazes de aguentar uma quantidade mínima de volume e pressão de ar sem romper;
  • defeitos visíveis, como porosidades, rasgos ou pregas com aderência da película;
  • integridade da embalagem: as embalagens devem permanecer devidamente seladas até serem abertas pelo consumidor;
  • controlos de dimensões, verificando o comprimento, a largura e a espessura;
  • quantidade de lubrificante. Embora cada utilizador tenha as suas próprias preferências relativamente à quantidade de lubrificante, a sua insuficiência pode estar associada à quebra do preservativo. 

Teste prático com painel de consumidores

Recorremos a um painel de 30 consumidores, 14 homens e 16 mulheres, com idades entre os 21 e os 49 anos, todos familiarizados com a utilização de preservativos. Os participantes testaram os produtos abrindo a embalagem e testando os preservativos sobre um modelo anatómico, e descreveram as suas observações num questionário.

Análise química

O teste analisou, ainda, a presença de contaminantes, de acordo com as orientações internacionais sobre preservativos (WHO/UNFPA Specification for Male Latex Condoms). Pesquisaram-se vários contaminantes, para além de nitrosaminas e proteínas de látex.

Análise de rotulagem

Analisámos, por fim, a informação nos rótulos, tendo em conta os requisitos das normas ISO para preservativos.

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.