Como testamos

Loções corporais: como testamos

26 novembro 2018
locao corporal

26 novembro 2018
Analisámos loções corporais para pele seca, à venda em supermercados, farmácias e parafarmácias.

Em laboratório, contámos com a participação de 20 consumidores, a quem pedimos para não aplicarem nenhum cosmético adicional durante o teste e nos três dias anteriores.

Os técnicos do laboratório e os participantes receberam as embalagens tapadas, de modo a não reconhecerem a marca. O produto a testar foi aplicado numa área demarcada, no antebraço, duas vezes por dia, durante 15 dias. Outra zona recebeu um produto standard (produzido em laboratório e com grande poder hidratante) e, numa terceira área, não aplicaram nada.

Num ambiente com temperatura e humidade controladas, medimos a hidratação da pele com um aparelho específico (corneómetro) no início e no fim do estudo, 12 a 16 horas após a última aplicação dos produtos.

Em paralelo, 30 mulheres usaram o produto (no laboratório), também sem conhecerem a marca, e responderam a um questionário. Avaliaram, entre outros aspetos, a textura, a rapidez de absorção, o efeito gorduroso, o perfume, a sensação de hidratação e a suavidade da pele.

Avaliámos também a rotulagem, tanto no que respeita às informações obrigatórias por lei, como às que, não o sendo, podem ser úteis para o consumidor. Nestas inclui-se, por exemplo, o modo de usar, de forma a tirar maior partido do produto.

 

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.