voltar

Seguro multiriscos habitação

Caso encerrado Resolvida sem sucesso

Esta reclamação é pública

Reclamação

N. A.

Para: OK Teleseguros/ Via Directa

16/11/2022

Assunto: Reclamação da posição da seguradora OK Teleseguros pela recusa a pagar indeminização devida Apólice: MR... Seguro Multiriscos habitação Exmos. Senhores, No seguimento da participação de sinistro ocorrido em habitação com cobertura prevista na apólice referida em epígrafe, solicito que reconheçam que os danos não foram provocados por "infiltrações pela falta de estanquicidade da caixa de visita situada no passadiço da habitação segura", mas que reconheçam a realidade dos fatos que provocaram os danos e que sejam realizados os pagamentos devidos conforme previsto na apólice. Pretendo assim que V. Exas. reconheçam que : 1 - os danos estão abrangidos no âmbito da CLÁUSULA 1ª — OBJECTO E ÂMBITO DA COBERTURA. 2 – existem danos omitidos e/ou com valorização subestimada Aproveito para relembrar que já realizei uma exposição detalhada dos vários erros e omissões grosseiras e das inconsistências técnicas das conclusões dos relatórios de peritagem que me foram fornecidos. Essa reclamação detalhada já apresentada demonstra sem margem para dúvida que: 1 - o assentamento excessivo no passadiço da habitação segura foi provocado por rotura numa tubagem de água 2 - esse assentamento provocou uma alteração abrupta da condição da rede de esgotos em causa, caracterizada por uma rotura de grande significado em pelo menos uma caixa de esgoto; 3 – esta rotura originou uma alteração abrupta da normal condição e estado funcional da rede, alteração essa que se materializou com o surgimento repentino de fendas de grandes dimensões. 4 – essa rotura envolveu a perda repentina da argamassa de acompanhamento na “boca da tubagem” e a continuidade do material que assegura o isolamento da caixa e da interface entre a caixa e a tubagem. 5 – as modificações na rede de esgotos não se devem à que “a caixa de visita, não se encontra devidamente acompanhada com argamassa, nem devidamente isolada, provocando desse modo infiltrações para o solo”, conforme está referido no relatório, nem consubstancia uma falta de estanquicidade resultante de um defeito construtivo ou por falta de manutenção ou por uma natural degradação dos materiais, mas precisamente porque a argamassa e o isolamento que acompanhava a tubagem entrou em rotura como consequências dos assentamentos excessivos acima referidos e deixou o vazio que se verifica nas fotografias. 6 - é portanto falaciosa e enganadora a descrição de que a caixa de visita “não se encontra devidamente acompanhada com argamassa”, que sugere a ausência desde a origem do necessário acompanhamento, o que é obviamente incorreto. 7 – a situação detetada consubstancia claramente uma rotura da rede de esgotos do edifício, acidental e abrupta, e não por causas normais associadas a falta de estanquicidade. 8 – essa rotura explica os danos registados nos relatórios de peritagem no interior da moradia e ainda por outros danos grosseiramente omitidos nesse relatório, embora tenham sido detetados e registados pelos técnicos nas peritagens realizadas, aparentemente com o intuito de suprimir as evidências técnicas da existência de uma rotura na rede de esgotos e assim sustentar a posição da seguradora contrária à verdade dos factos. Conclui-se assim e confirma-se que a origem da saturação provem da rotura da tubagem de água reconhecida em relatórios dos peritos ao serviço da seguradora, rotura essa que originou infiltrações ocultas no terreno equivalentes a cerca de 4m3 a cada 30 dias (conforme demonstrado nas faturas). Essas infiltrações provocaram por sua vez assentamentos nos passadiços e roturas no sistema de esgotos. Estas roturas concorrem para os danos verificados. Atenciosamente, N.A.

Solução pretendida

  • Compensação

Resposta (2)

N. A.

Para: OK Teleseguros/ Via Directa

03/12/2022

Exmos. Srs., Fui contactado pela gestora do processo após reclamação aqui apresentada, tendo-me sido transmitido que o processo teria que ser reavaliado superiormente e que pretendiam fazer uma nova peritagem com um técnico interno da companhia de seguros. Não voltei a ser contactado depois desta informação me ter sido comunicada e continuo a aguardar desenvolvimentos do processo. Agradeço contacto para esclarecer razão dos atrasos verificados e para a célere resolução da questão. Atenciosamente, N.A.

N. A.

Para: OK Teleseguros/ Via Directa

06/12/2022

Exmos Srs., Recebi entretanto a vossa carta de 21 de novembro de 2022, onde, surpreendentemente e ao contrário do que ficou acordado telefonicamente, afirmam que: 1 - se recusam a, ao contrário do que me foi transmitido telefonicamente, enviar um técnico interno da seguradora para avaliar cabalmente a situação; 2 - insistem que não foram detetadas roturas, quando isso é falso e só pode ser sustentado com a supressão de evidências técnicas no local que se recusam a reconhecer, para além de que foram até confirmadas roturas nos relatórios e inclusive se propuseram a pagar uma quantia de cerca de 180 € por essas roturas detetadas, valor que não aceitei por ser claramente insuficiente para cobrir todos os danos que superam o montante de 5.000 €; 3 - sustentam agora uma nova posição, em que afinal já não há roturas nem qualquer valor a indemnizar uma vez que os danos se devem a alegadas "infiltrações" não cobertas na apólice para se subtraírem às responsabilidades contratuais; Lamento o atendimento desta reclamação, que considero inaceitável e desonesto, para além de extremamente demorado. Irei proceder aos meios disponíveis para assegurar os pagamentos devidos conforme contrato estabelecido entre as partes, sendo que as demoras e os incómodos causados, bem como os danos adicionais decorrentes dos atrasos nas intervenções/reparações necessárias serão igualmente reclamados. Atenciosamente, N.A.