voltar

Asus recusa reparar sem custos avaria num computador durante a garantia

Caso encerrado Resolvida sem sucesso

Esta reclamação é pública

Reclamação

M. L.

Para: ASUS Portugal, Lda.

13/03/2022

Assunto: reclamação à empresa Asus Portugal, que recusa resolver, sem custos, o problema de um computador dentro da garantia Venho por este meio expor e requer a V. Exa. o seguinte: Adquiri em 2020 um PC Portátil, Marca Asus, Modelo - S432FL - 78AM5SB1, na Rádio Popular, na loja de Loures, com o nº de Série / IMEI: KAN0CX068762428, que me custou na altura mil e tantos euros. Fiz um seguro da Domestic General e adquiri e instalei-lhe o Office definitivo casa e estudantes 2019 e o anti-vírus McAfee total protection, também adquiridos na Rádio Popular. Desde a 2ª semana constatei que o computador ligava e usava a totalidade da bateria se tivesse cerca de 80% (aprox.) - 100% da carga na altura em que era ligado. Contudo, ligava e desligava de imediato se tivesse menos de 80% (aprox.) da bateria quando era ligado. Ainda hoje é isso que acontece. Observei também que a bateria carregava rapidamente até aos 98% (aprox.) e levava quase o mesmo tempo a carregar entre os 98% (aprox.) e os 100%. Ainda hoje é isso que acontece também. Os outros componentes do computador estavam a funcionar. Pelo facto de ter que estar obrigatoriamente em teletrabalho precisava do computador e, como tenho uma doença grave, tinha também indicação médica para permanecer em casa, como poderei provar. Nessa altura o país entrou em estado de emergência. Ainda entrei em contacto com o seguro da Domestic General, que se dispôs a recolher o computador devido à situação da bateria, mas eu não podia prescindir dele, mesmo que fosse apenas por 1 ou 2 semanas porque não podia deixar de trabalhar e a seguradora não tinha nenhum computador para me emprestar (tenho comprovativo dos e-mails trocados). Por outro lado, também não queria que o computador fosse aberto a não ser pela Asus. Mais tarde acabei com o seguro, que era caro, e porque estava certa, assim como estou, de que a bateria tinha que ser substituída pela marca porque ela veio com algum defeito inicial, que se manifestou antes de decorrido o prazo de 14 dias. Além de mim, mais ninguém utilizou este computador. Acresce que o uso deste portátil foi sempre residual. Aliás, ele tem passado várias semanas com uma utilização muito diminuta, pelo facto de eu estar doente. No dia 25/2/22, com o equipamento dentro da garantia, deixei-o na loja da Rádio Popular no Campo Pequeno, para não perder o direito à resolução do problema. Contrariamente ao esperado, a Asus Portugal respondeu à Rádio Popular com a apresentação de um orçamento de €115,06 (Nota: 130749873), o qual rejeito veementemente. Ora, se o problema existiu desde o início (tenho testemunhas) jamais poderá afirmar-se, como é dito na Nota que me foi enviada, que o «equipamento acima identificado, não reúne as condições necessárias para ser considerado ao abrigo da garantia». Nenhuma bateria se desgasta com o uso numa ou em 2 semanas. Sempre tive muito cuidado com esta bateria, deixei sempre que a mesma se esgotasse antes de pôr o equipamento a carregar, apenas 3 ou 4 vezes é que utilizei o computador com a bateria em estado de carregamento e ainda assim apenas durante o tempo estritamente necessário. Para provar o meu cuidado com a conservação das baterias posso inclusivamente mostrar um pequeno equipamento de que sou detentora, adquirido em 2007, que só funciona com uma bateria de lítio, que uso todos os dias, e que ainda hoje não tem qualquer problema na bateria e o mesmo sucede com um pequeno e limitado computador que comprei em 2010. De acordo com o exposto, só há duas possibilidades: ou a bateria e o equipamento envolvente tinham algum problema quando eu o adquiri, ou então é de péssima qualidade e avariou-se ao fim de uma ou duas semanas, pelo que o preço que paguei não é condizente como valor real do computador e, nesse caso, sinto que fui enganada. Em qualquer dos casos, já fui muito lesada no meu serviço para poder ter todos os cuidados supramencionados para evitar desgastar a bateria, e continuo a sê-lo, porque preciso do equipamento e não o tenho de volta a funcionar normalmente se não pagar o que não avariei nem desgastei e que está dentro da garantia, o que obviamente não irei fazer. Como preciso de ligar o computador em locais onde nem sempre tenho uma tomada por perto, não posso sair de casa sem ter o computador completamente carregado, o que é mais uma limitação e um prejuízo. Aliás, em vez de me exigirem um pagamento, deviam reparar o equipamento e ainda indemnizarem-me pelos prejuízos já causados e apresentar um pedido de desculpas. Tenho muitas testemunhas de tudo o que está suprarreferido. Mais informo que foi apresentada queixa desta situação na DECO (c/ queixa aberta), Portal da Queixa e na Rádio Popular, sem prejuízo de diligências posteriores junto de outras entidades / instituições, no caso de este problema não ser solucionado rapidamente. Agradeço, pois, que a Asus Portugal e a Rádio Popular se dignem resolver este problema. Mais acrescento que jamais irei deixar encerrar esta queixa enquanto o assunto não estiver solucionado. Grata pela atenção.

Solução pretendida

  • Troca
  • Reparação