voltar

Voucher cancelado e reembolso recusado

Esta reclamação é pública

Reclamação

R. S.

Para: Rumbo

15/01/2022

Boa tarde, venho através deste meio apresentar a seguinte reclamação contra a empresa/site de viagens online pertencente ao grupo Rumbo.pt que mediante informação transcrita do site “faz parte do lastminute.com group, líder europeu no setor online de viagens e lazer. O lastminute.com group pretende ser um fornecedor inteligente de viagens, aproveitando a tecnologia para simplificar a vida aos passageiros. Em todo o seu portefólio de marcas bem conhecidas, tais como lastminute.com, Bravofly, Rumbo, Volagratis e Jetcost, os clientes encontram uma vasta oferta para todas as suas necessidades. Podem pesquisar, reservar e gerir voos, hotéis, férias, turismo rural, cruzeiros, aluguer de automóveis, bem como outros produtos relacionados com viagens e lazer”, com sede em Calle Proción 1, 28023 Madrid – Espanha. Desconhecendo, portanto, a quem possa dirigir tal queixa em virtude de a empresa possuir inúmeros domicílios fiscais, bem como várias empresas. Pretendo denunciar, e procurar solução para o problema que passo a descrever, sendo minha pretensão obter o reembolso total do valor, ou o desbloqueio do voucher TAP. Em 24/02/2020 foi por mim comprada uma viagem no site Rumbo.pt, com voo de Gran canária para o porto, para 2 passageiros no valor de 198,22 euros a efetuar pela TAP no dia 01/07/2020. Dada a situação que ainda se mantém derivado á pandemia Covid-19 e após a solicitação por parte das autoridades de saúde para que não se efetuassem viagens, exceto as estritamente necessárias, procedi então ao cancelamento da reserva. Acontece que após sugerir o cancelamento da viagem com a referida agência, foi-me enviado um email de muito difícil entendimento e pouco expressivo no que seria o seu objetivo final, que junto em anexo á presente participação, onde acreditei que estaria eu a "pagar uma taxa" de 8 euros para que me cancelassem a viagem. Qual não é o meu espanto quando no dia 11/05/2020 recebi um e-mail onde me dizem que de facto eu vou receber a módica quantia de 8 euros no método de pagamento utilizado como compensação pelo cancelamento da viagem, em detrimento do valor de 198.22 que será a totalidade na viagem. Saliento que nesta altura, estavam as companhias aéreas a reembolsar todos clientes nesta situação. Mediante toda esta situação, e após dezenas e dezenas de tentativas de chamadas para vários números infrutíferas, foi verificado que todos eles se encontram “ocupados constantemente” 24/h dia, não existindo, portanto, qualquer atendimento para solucionar o problema. Após o que mencionei, enviei um email, á rumbo.pt de forma a solucionar a situação, não obtendo qualquer resposta até então além de atendimentos automáticos que não permitem a resolução do problema. Após a receção de um email onde me devolveriam 8 euros, enviei de imediato um email á Rumbo.pt onde denunciei a situação, e que fui induzido em erro, e que, portanto, não aceitava tal compensação, não tendo obtido qualquer resposta. Esta é uma situação atípica, pelo que não deverá ser uma altura para nos aproveitarmos da infelicidade que nos abala a todos, e sinto que fui burlado claramente pela companhia pelos factos que passo a relatar. A TAP, companhia com a qual voaria estava na altura a oferecer o valor do cancelamento em voucher com uma majoração de 20% de acréscimo ao valor pago inclusive aos clientes que adiaram a viagem. Tendo a rumbo, misteriosamente oferecido 8 euros como solução, num email onde não é explicito se esse valor “é uma taxa, ou o valor a receber”. Na aplicação da Rumbo e após envio do email explicar a situação o voo ainda nas estava cancelado, pelo que nesse email solicitei que revissem a situação e não fizessem o cancelamento, ou em alternativa que fizessem o reembolso integral. Informei ainda a Rumbo acerca do meu desagrado com o facto de o único canal possível para falar com eles ser via APP e que tentei o contacto várias vezes para os números 210053103 e 213710282 e ainda 707 500 707, estando todos eles indisponíveis numa altura em que certamente sabem que é quando seriam mais necessários para dar apoio aos clientes. Após toda esta confusão e respostas inexistentes por parte da Rumbo, por iniciativa e num ato de solucionar o problema porque ninguém o fazia, contactei diretamente a transportadora aérea TAP de forma a resolver, tendo-me sido transmitido pelo operador que efetivamente a TAP paga a totalidade do valor do Voo à Rumbo e que era um direito do consumidor receber esse reembolso integral, tendo inclusive emitido dois vouchers VCH20202640275717133 e VCH20202648720623459 no valor de 120.64 cada com a majoração de 20% oferta na altura pela não solicitação do valor em monetário mas sim em voucher, válidos ate ao mês 06/2021. A partir deste momento sempre acreditei que a minha situação estava resolvida, não me tendo mais preocupado com a situação nem com o facto de a rumbo não me responder. Como em 2021 ainda se dava a pandemia, e a minha esposa estava grávida de 6 meses decidimos não usufruir desses vouchers, pelo que contactamos a TAP de forma a prolongar os mesmos ate 2022, sendo que os mesmos foram prolongados ate ao dia 25-06-2022. Hoje, ao tentar usar esses vouchers no site da companhia aérea os mesmos não funcionavam, pelo que contactei a companhia, sendo-me informado que o Rumbo, Grupo BravoFly, LASTMINUT através do email lmnopssuportatlastminut.com, teria cancelado os vouchers á companhia aérea porque alegam terem reembolsado o cliente. Informo que não recebi qualquer quantia, e que pretendo resolução para esta situação. Que tentei contactar novamente á data de hoje os números 807402233, 210053103, 707502113 e que todos se encontram ocupados. A única forma de contacto é com o BOOKING ID, a colocar no site de reservas rumbo.pt, e quando colocado o booking id fornecido pelos mesmos com o número 1614765218, o mesmo não funciona, não permitindo qualquer contacto. Segue em anexo o email trocado, bem como outros meios de prova.

Solução pretendida

  • Reembolso: € 198,22