voltar

Compras não feitas por mim com cartão de crédito roubado

Caso encerrado Resolvida sem sucesso

Esta reclamação é pública

Reclamação

G. C.

Para: Banco Santander Totta

04/11/2021

Venho, por este meio, comunicar a V . Exas , que meu nome é Gutemberg Cardoso e em 01/10 fui assaltado em Madri e tive meu cartão de crédito Santander Totta Mastercard final 1811 roubado( além de telemóvel,dinheiro,relógio e etc ), após o assalto fiquei desacordado e fui levado ao Hospital de La Princesa ficando em internado em observação, quando recebi alta do hospital ,imediatamente ,cancelei todos os meus cartões. Fiz registo da ocorrência à polícia de Madri , recebi alta hospital com resumo de minha internação. Segunda-feira ,04/10 , de volta ao Porto ,fui ao meu balcão ( Porto -Antas Rua Oliveira Martins 172 ) solicitar um novo cartão de crédito . Em 08/10 ao verificar no App Santander se o cartão novo já havia sido emitido encontro vários gastos e levantamentos, obviamente , não feitos por mim . Estas foram as compras e levantamentos realizados pelos assaltantes enquanto eu estava desacordado e internado no hospital : 01/10 Popeyes Plenilunio - 6,15 euros 01/10 Lic 1448 Juan Carlos M -18,65 euros 01/10 Expendiduria 763 -50 euros 01/10 Estanco O -50 euros 01/10 Manlez SL - 100 euros 01/10 Manlez SL - 300 euros 01/10 Manlez SL- 300 euros 01/10 Manlez SL- 300 euros 01/10 Manlez SL- 100 euros 01/10 Carnicas Alonso Morata -47,12 euros 01/10 Inspiral T - 39,99 euros 01/10 Alcampo SA Moratalaz 62,72 euros 01/10 Mercadona Manuel Macha - 24,72 euros 01/10 Alcampo SA Moratalaz - 11, 94 euros 01/10 Taxi Licencia 11949 JL - 27,35 euros 01/10 Estanco Usera -5,15 euros 01/10 Open 25 - 30,65 euros 01/10 Estanco Usera - 5,15 euros 01/10 Estanco Usera - 5,15 eruos 01/10 Adianatamento de numerário crédito - 90 euros 01/10 Adianatamento de numerário crédito - 300 euros O que mais impressiona na quantidade de compras feitas com meu cartão roubado é o "sistema de informática"do banco não ter percebido a quantidade de operações num curto espaço de tempo e não ter travado o uso do cartão . Enviei ao Santander o pedido de contestatação das compras e levantamentos não feitos por mim , relato de ocorrência feito à polícia de Madri, relatório de fato ocorrido, meus documentos e a resposta que obtive departamento de cartões do banco foi a seguinte : “…Informamos que após analise da participação às autoridades, o cliente indica que esteve com 2 sujeitos num bar e que a sair do mesmo, foi ameaçado com uma arma por um dos mesmos. Dado que o cliente sabe quem foi o assaltante e tratando-se de transações com o cartão original e validadas por PIN (transações não recuperáveis) deverá dar continuidade via judicial. Informamos que o PIN é pessoal e intransmissível, o cliente indica que não facultou em nenhuma ocasião o mesmo, pelo que quem efetuou as transações sabia o código. Nesta data o processo foi encerrado.” Em nenhum momento forneci meu PIN aos assaltantes . O Santander que tem que verificar como os assaltantes fizeram todas estas compras e levantamento sem meu PIN. Terei que arcar com todos os gastos decorrentes de roubo . Não fui ressarcido em nada , nem mesmo com as transações abaixo de 50 euros , que segundo as orientações de uso de cartões contactless "por aproximação"não necessitam de senha , nem recebi uma explicação pelo não bloqueio de meu cartão de crédito pelo sistema pela grande quantidade de operações realizadas e pelo uso de total do plafond do cartão de crédito . Farei uma queixa também ao Banco de Portugal e se necessário irei à justiça . Obrigado . Gutemberg Cardoso

Solução pretendida

  • Revisão da fatura