voltar

Discrepância entre acordo telefónico e acordo escrito e

Caso encerrado Resolvida com sucesso

Esta reclamação é pública

Reclamação

M. S.

Para: NOS Comunicações SA

23/10/2020

NIF: 200167367 N.º de cliente: C836427511 Exmos. Senhores, Após ter sido interpelada via telefone para proceder à renovação do contrato com a vossa empresa por mais 2 anos, foi-me proposto manter exatamente as mesmas condições e uma redução da capacidade da internet móvel de 5 para 2 gigas. A mensalidade baixaria de €54,25 para cerca de €48. Face a esta proposta, aceitei as condições e renovei verbalmente o contrato. A conversa foi gravada com a minha autorização. No dia 16 de outubro do corrente ano recebi a primeira fatura do novo contrato e percebi, com surpresa que a mensalidade era de €53,46 e não €48 como tinha sido acordado. Também a potência móvel era de 3 gigas e não 2 como tinha sido combinado. Entenderão facilmente que nunca teria perdido 2 gigas de internet móvel para pagar apenas menos 1 euro de mensalidade. Face a esta discrepância e acreditando na boa fé da empresa e que se tratava de um lapso liguei, no mesmo dia, para o 16990 para expor o sucedido. A telefonista informou-me que a promoção a que eu fazia referência já não existia e que estes eram os novos valores do contrato. Insisti em que fosse consultado o telefonema, mas respondeu que não tinha permissão para o fazer. Face a este impasse, solicitei que o telefonema fosse revisto por alguém que tivesse autorização para o fazer e que depois me contactassem. Até ao momento não me devolveram a chamada. Assim, serve a presente missiva para me oporm por escrito. ao pagamento do valor supra referido, invocando que não foi esse o valor acordado telefonicamente. Aguardo resposta por escrito e anulação dos valores prescritos, no prazo máximo de 8 dias, não devendo ser interrompido o fornecimento do serviço até resposta e regularização da faturação. Com os melhores cumprimentos, Maria Isabel Bettencourt Amorim

Solução pretendida

  • Revisão da fatura