voltar

Continuam os problemas com a UNICRE, vossa "recomendada"

Com intervenção da DECO PROTESTE

Esta reclamação é pública

Reclamação

I. G.

Para: UNICRE

02/10/2020

Enviei para a DECO, por mail, porque a minha página esteve bloqueada quase 1 mês... a seguinte reclamação, após outro e-mail abusivo da vossa "recomendada" UNICRE. Isabel Guerra, Para garantirmos a sua segurança e cumprirmos com a legislação e regulamentação em vigor no âmbito da Política de Identificação de Clientes, solicitamos que nos envie uma cópia do seu Cartão de Cidadão, na qual seja visível a data de expiração. Este documento irá permitir a atualização do seu perfil, garantindo a veracidade dos dados na sua Ficha de Cliente na UNICRE, para que esteja mais protegido em todas as suas transações e movimentos realizados. A cópia do cartão de cidadão poderá ser enviada diretamente para o e-mail servicoaclientes@unicre.pt. Aproveite para reforçar a sua segurança e confirme connosco se todos os seus dados estão atualizados na nossa Ficha de Cliente. Estamos ao seu dispor através do 213 501 535. Obrigado e até breve, Equipa UNICRE Caros senhores, Considero um abuso e um desrespeito a quem quer que seja, em especial a um cliente, fazer afirmações gratuitas como: “Este documento irá permitir a atualização do seu perfil, garantindo a veracidade dos dados na sua Ficha de Cliente na UNICRE, para que esteja mais protegido em todas as suas transações e movimentos realizados.” Como é que “a data de expiração” do CC garante a veracidade dos dados da ficha de cliente?? Então a data de nascimento, o local do mesmo ou o nome dos ascendentes mudam ou ficam mais “verídicos” com “a data da expiação”?? Nem o número muda, sequer, ou será que fica “mais verídico”? E que desplante dizer que com a “data de expiação” estarei mais protegida nas transações e movimentos. Mais protegida estaria se não enviassem o cartão de credito por correio simples, arriscando o cliente que desviem o cartão e façam, sem problemas, compras on line. A vossa Politica de identificação de clientes terá, necessariamente de estar autorizada pelo Banco de Portugal – mas nem a Lei n.º 7/2007, de 05 de Fevereiro nem o Aviso do Banco de Portugal n.o 2/2018 vos exige que reclamem cópias de documentos de identidade. De facto, fala em "assegurar a atualidade" dos "elementos identificativos" e "meios comprovativos", e indica expressamente, tal como eu já vos tinha apontado, que estas diligências devem ser feitas solicitando o original dos "elementos comprovativos", não exigir “que nos envie uma cópia do seu Cartão de Cidadão, na qual seja visível a data de expiração.” Já que a DECO-Proteste é vossa publicista, através do protocolo que assinou com a vossa empresa e como pomposamente dizem que “os contractos foram revistos por nós para não conterem cláusulas abusivas…”, eles que “revejam a politica de identificação de clientes e digam alguma coisa. Em relação à “expiração”: Sem prejuízo da criação deste método de renovação, mantém-se a regra de que os documentos expirados depois de 24 de fevereiro serão válidos até 30 de outubro, desde que os portadores apresentem comprovativo do agendamento da renovação. https://www.deco.proteste.pt/familia-consumo/ferias-lazer/noticias/cartao-do-cidadao-o-que-fazer-se-perder-ou-caducar Procurem a legislação a que a Deco-Proteste se refere, não sou vossa empregada administrativa. Sempre a considerar a vossa empresa, Isabel Guerra Enviei uma reclamação, sobre este tema, para o B.P., que é o Regulador desta empresa, por vós recomendada, e para a CNPD, esta última já me respondeu: Referência: FORM-P.20200917130147.26764Z Exma Senhora Isabel Maria Guerra, Em resposta à sua exposição, informamos que a reprodução do cartão do cidadão (CC), seja através de fotocópia ou de digitalização, só é permitida quando expressamente previsto em lei, mediante decisão de autoridade judiciária ou quando o titular do cartão dê o seu consentimento (cf. artigo 5.º, n.º 2, da Lei 7/2007, que regula o cartão do cidadão). Para que o consentimento seja válido, ele tem que ser efetivamente livre, isto é, tem de ser dada à pessoa um meio alternativo efetivo para que esta possa comprovar a sua identidade. Tal poderá ser feito, designadamente, através da exibição presencial do CC para a recolha manual dos dados necessários e/ou confirmação simples da identidade (consoante os casos), através da apresentação presencial do CC e inserção em leitor para a recolha eletrónica dos dados pessoais, ou ainda através da autenticação eletrónica à distância. Para mais informação sobre esta última via, queira consultar https://www.autenticacao.gov.pt/o-cartao-de-cidadao Assim, sempre que lhe for exigida a cópia do cartão de cidadão, deve questionar a entidade sobre a disposição legal específica em que se baseia tal pedido (uma remissão genérica para uma lei é insuficiente). Se estiver legalmente determinada a cópia do CC, então terá de permitir essa reprodução. Todavia, com a orientação que lhe for dada pela entidade requerente, poderá ocultar os dados pessoais que não sejam relevantes para o fim em causa, evitando assim a sua disseminação e reduzindo o risco de utilização indevida. Quando não for legalmente exigido, deve solicitar informação à entidade requerente sobre qual o meio alternativo que tem ao seu dispor para poder comprovar a sua identidade. Por vezes, as políticas de privacidade das entidades têm informação sobre este assunto. Recomenda-se que qualquer troca de correspondência a este propósito seja feita por escrito para ser possível ter a prova das respostas fornecidas pela entidade em causa. Continuando ao seu dispor, subscrevemo-nos Com os melhores cumprimentos CNPD Portanto: não envio coisa alguma à vossa representada até ao limite estabelecido pelo Governo da República sobre a validade dos documentos expirados após 24 de fev. pp. Aguardo resposta do BP - e da DECO, o vosso recoveiro, ou almocreve, sentado num jerico ainda não deve ter chegado. Isabel Guerra

Solução pretendida

  • Que alguém me explique porque recomenda a DECO uma empresa destas.

Resposta (5)

Enviada à DECO PROTESTE a 08 outubro 2020

I. G.

Para: DECO PROTESTE

08/10/2020
Esta resposta é privada

I. G.

Para: DECO PROTESTE

08/10/2020
Esta resposta é privada

UNICRE

Para: I. G.

26/10/2020

Exmos. Senhores A situação em apreço foi oportunamente avaliada, tendo sido enviada resposta à cliente. Os nossos cumprimentos. Customer Support Back-Office Claims Management T: (+351) 213 501 500 paula.pereira@unicre.pt UNICRE.pt Unicre – Instituição Financeira de Crédito, S.A. Av. António Augusto Aguiar, 122 1050-019 Lisboa Portugal [rodapé_v2] [cid:image002.jpg@01D6ABA2.5BABB680]

I. G.

Para: DECO PROTESTE

27/10/2020
Esta resposta é privada

I. G.

Para: DECO PROTESTE

13/11/2020
Esta resposta é privada