back

Reclamação Viagens Abreu, Lda: Fatura Recibo: 1200059298 | File No: PD2000004436

Viagens Abreu, Lda

Esta reclamação é pública

Reclamação

R. D.

Para: Viagens Abreu, Lda

01/08/2020

Exmos Senhores, Venho comunicar a V.Exas a seguinte situação: Em 9 de Fevereiro de 2020 foi confirmada contratação à agência “Viagens Abreu” CC UBBO, uma viagem para 5 pessoas (cabeça de grupo Fernando Cardoso), para Cabo Verde Ilha do Sal, 8 dias de 08/06/2020 a 15/06/2020, tendo para o efeito sido efetuado o pagamento integral da viagem no montante de 4430.63 EUR. Em Março e devido à situação de incerteza mundial iniciaram-se contatos com a agência “Viagens Abreu” no sentido de obter feedback face à realização ou não da viagem programada para Junho. A 11/04/2020 foi recebido um email da agência “Viagens Abreu” a informar que a CVA Cabo Verde Airlines devido à pandemia, havia cancelado os voos para Abril, Maio e Junho, encontrando-se desta forma a viagem cancelada. Foi pelo cliente solicitado o devido reembolso e do qual se obteve resposta a 14/04/2020 com apresentação de três soluções: a) Remarcação da Viagem b) Cheque-Viagem (3 anos de validade) c) Reembolso A 14/04/2020 o cliente realizou o pedido de reembolso integral (4430.63 EUR) de acordo com o contrato firmado com a agência “Viagens Abreu” e onde se lê no ponto 12 (12.3) a devolução integral. Durante este processo diversos telefonemas foram realizados pelo cliente no sentido de apurar os valores de devolução que se encontravam muito abaixo dos 4430.63 EUR efetivamente pagos pelo cliente, uma vez que 1902.51 EUR foram identificados pela agência “Viagens Abreu” como ‘gastos irrecuperáveis’. Situação que provocou imenso incómodo no cliente e que telefonou falando com a agente Márcia Silva que informou que o reembolso em dinheiro não seria total (2513.12 EUR) mas que em cheque-viagem seria a quase totalidade 4430.63 EUR. Após inúmeros contatos por email, telefone e até visitas presenciais à agência “Viagens Abreu” comprometeu-se esta a efetuar o reembolso no valor de 4430.63 EUR e que o cliente aguardou uma vez que foi dada indicação a 7 de Junho de 2020 que os processos estavam atrasados pois ainda estavam a cuidar de reservas anteriores, no entanto que não que o cliente não se preocupasse pois até à data da viagem tudo ficaria solucionado. Não ficou. No dia 8 de Julho de 2020 o cliente contatou novamente a agência “Viagens Abreu” por telefone onde foi expressamente informado que seria o grupo reembolsado. Dia 15/07/2020, em função do silêncio, foi ao cliente presencialmente confirmado pela agente Raquel que o reembolso seria realizado. Dia 25/07/2020 o cliente é surpreendido com um email a informar que de acordo com o DL nº17/2020 seria enviado para a morada do cabeça de grupo dois cheques viagem nos valores de 4405.00 EUR e 25.00EUR, com validade até 31/12/2021 e que em caso de não utilização haveria direito a reembolso num prazo de 14 dias (o cliente espera um ano e meio para ser ressarcido de um valor pago na íntegra – sinalização correspondeu ao valor total da viagem - que podia ter sido feito 15 dias antes da viagem e apenas tem 14 dias para reclamar o que já anda a reclamar há 6 meses!). Ora esta situação em nada se ajusta a informações previamente dadas pela agência “Viagens Abreu”, agravando desta forma o dissabor com uma relação que se encontra já arrastada e desgastada pela falta de confiança transmitida ao longo dos já quase 6 meses. Numa tentativa desesperada de reembolso do que é devido, foi presencialmente (26/07/2020) facultado um telefonema à supervisora de loja (Isabel Pinto) que se comprometeu em levar o assunto à Direção numa tentativa de um desfecho diferente do já avançado pela agência “Viagens Abreu” – o reembolso. Tal não veio a suceder e o cliente enviou um último email a 30/07/2020 onde anexa uma notícia em que a UE questiona a legalidade do DL nº17/2020 e onde é sugerido que o cliente reclame junto das entidades competentes para o efeito – presente situação. A insatisfação e falta de confiança na agência “Viagens Abreu” que havia até esta data sido a primeira opção para viagens, tem vindo a agravar-se com um desfecho por parte da agência “Viagens Abreu” gerido de forma leviana e desrespeitosa para com os seus clientes das mais diversas formas: ignorar pedidos de informação/solução e não honrar os compromissos assumidos contratualmente, por email, telefone e presencialmente. Pelo acima exposto, estamos certos de que a presente missiva terá uma aceitação positiva de V. Exmas e ficamos a aguardar auxílio na resolução de um processo cansativo e danoso, num momento em que 60% dos clientes que integram o grupo tiveram as suas remunerações afetadas de forma drástica, e em que o reembolso permitirá fazer face a despesas e compromissos financeiros assumidos antes do cancelamento da viagem. Sem outro assunto apresentamos os melhores cumprimentos, Solução Pretendida: Reembolso integral de 4430.63 EUR por transferência bancária Em substituição de indemnização por danos não patrimoniais, deseja-se pedido de desculpas pela morosidade, ineficiência e falta de profissionalismo durante a gestão do processo

Solução pretendida

  • Solução Pretendida: Reembolso integral de 4430.63 EUR por transferência bancária Em substituição de indemnização por danos não patrimoniais, deseja-se pedido de desculpas pela morosidade, ineficiência e falta de profissionalismo durante a gestão do processo