voltar

Sinistro - Apólice MR Victoria Seguros

Caso encerrado Resolvida com sucesso

Esta reclamação é pública

Reclamação

E. A.

Para: Victoria Seguros

22/07/2020

Boa tarde. Efetuei em maio deste ano, uma participação de um sinistro à Victoria Seguros, onde tenho o meu seguro MR desde a aquisição do imóvel (2005). Isto porque, na parede contigua à banheira da WC serviço, apresenta a tinta empolada, com vestígios de infiltração. Não obstante de não verificar propriamente água na parede do corredor. Depois de 2 visitas do Perito, em que a primeira demonstrou que pudesse ser da banheira se bem que não percebia de onde vinha uma vez que o silicone estava em ótimo estado, resultou da 2ª visita o email que anexo, em que não se responsabilizam uma vez que, apesar de serem visíveis problemas, não sabendo a origem, não assumem os danos/indemnização. Ainda mais, no email em recebido, fazem referencia à vestígios de infiltração na porta da WC que resultará da inclinação da banheira, o que é ridículo. Não tenho outra designação para a fundamentação da Seguradora. Isto porque: 1º Não reclamei sobre os danos na porta (a mesma está assim porque tenho 3 filhos, 1 Enteado e as crianças não têm o mesmo cuidado e nem sempre têm cuidado em verificar se o cortinado está junto ao azulejo e cai água para o chão). 2º Os danos reclamados não foi a porta. Além de que, a moldura da porta, não tem vestígios de água. O chão flutuante no corredor não tem vestígios de água, e o rodapé (no corredor também não). Somente a parede contigua à banheira no corredor. Querem passar.me um atestado de estupidez que não aceito. Querem demonstrar que os danos na porta são eventualmente a origem da infiltração da parede. Para isso era necessário que o percurso da água fosse, cai da banheira, contorna a moldura da porta que não tem vestígios,danifica a porta, passa pelo corredor não danificando o chão flutuante nem o rodapé e sobe (contra ciclo) para se alojar na parede contigua á banheira. Não sou perita em Seguros, mas tenho a certeza que o risco está coberto. A seguradora tem que saber de onde vem a água. Se não sabe, tem que partir a banheira (acho que o que se faz agora é partir e colocar depois uma tampa de acesso como se fosse uma tampa de ventilação). Não obstante, a apólice tem a cobertura de riscos estéticos e nesse sentido, acho que só se eu aceitar é que poderá ficar assim (com tampa). No entanto, cabe à seguradora averiguar a origem. Solicito a vossa ajuda pf. Obrigada. Cumprimentos. Elisabete Picanço Arrojado

Solução pretendida

  • Aceitação do Sinistro e Pagamento do Valor da Reparação para que possa mandar reparar

Resposta (1)

Victoria Seguros

Para: E. A.

28/07/2020

Exmos. Senhores, Agradecemos a vossa comunicação abaixo do passado dia 22 de julho com a reclamação em apreço que mereceram a nossa melhor atenção. Juntamos em anexo para conhecimento dessa Associação de Defesa do Consumidor a resposta hoje enviada à nossa Cliente. Estamos ao dispor para qualquer esclarecimento. Com os melhores cumprimentosWith best regards Hugo Feliciano VICTORIA Seguros Unidade de Apoio ao Cliente Gestor Unidade de Apoio ao Cliente Tel.: +351 213134409 Fax: +351 211124509 E-mail: Unidade.Apoio.Cliente@victoria-seguros.pt O presente e-mail encontra-se ao abrigo do novo acordo ortográfico. Esta mensagem dirige-se única e exclusivamente ao seu destinatário. Se recebeu esta mensagem por engano, solicitamos que o comunique de imediato ao remetente e proceda à sua destruição. Se o recetor desta mensagem não for o destinatário indicado, fica expressamente proibido de a divulgar, copiar ou endereçar a terceiros. Alertamos para que o seu conteúdo pode ser alterado, adulterado ou falsificado, pelo que deverá ser confirmado por carta endereçada à VICTORIA, por forma a garantir a sua autenticidade. Para mais informações sobre a VICTORIA - Seguros consulte o nosso site institucional: :www.victoria-seguros.pt Este e-mail é amigo do ambiente, pondere antes de o imprimir!