back

Entrega de uma mesa e seis cadeiras a Sara Pargana Mota, minha filha

MODELO CONTINENTE HIPERMERCADOS, S.A.

Esta reclamação é pública

Reclamação

J. M.

Para: MODELO CONTINENTE HIPERMERCADOS, S.A.

03/07/2020

Uma estranha sensação Uma sensação estranha nestes tempos de pandemia que colocam muita coisa em relevo, no que se refere às grandes empresas e sobretudo de uma delas, os CTT, que foi uma joia da coroa em Portugal lançada para a selvajaria do mercado sem que o governo tivesse a coragem de reverter a situação com uma renacionalização depois de detetados múltiplos disfuncionamentos, discutidos aliás, na Assembleia da República. No exemplo em que reclamo junto do governo, refiro-me ao Continente e à tal joia da coroa, os CTT. Foi feita uma encomenda no Continente em maio, de uma mesa e seis cadeiras, encomenda esta com o número 191611928. Com a pandemia em cima de todos nós, a entrega foi agendada para 12 de junho. Seria entregue na parte da tarde por volta das 17 horas. Esperou-se. Não houve entrega, nem informação antecipada e nem depois de que não haveria entrega. O cliente comprador, que já pagou, este não conta para nada, é a conclusão que se pode tirar. Agendou-se mais tarde a sua entrega, depois de reclamações junto do Continente. Também aqui aconteceu. A situação repetiu-se, esperou-se em casa pela entrega. Mas tal como no caso anterior nem entrega nem informação do que se passou. A mesma leitura deve ser feita: o cliente pagador, esse é figura irrelevante, tendo já pago. Reclama-se junto do Continente, o que foi feito várias vezes, e somos informados de que não se sabe onde para a encomenda. O último contacto fi-lo eu e espanto meu: do Continente nada mais me souberam dizer a não ser o número de registo que à encomenda foi dado pela empresa GO Express dos CTT, uma tal joia da coroa do nosso país. E esse número é 451942332. Digo á operadora do Continente que não percebo sequer porque é que o Continente, detetada a falha de não entrega, não procede a uma segunda entrega, por ele próprio Continente, uma vez que o produto está disponível nas suas lojas e respondem-me que são coisas diferentes. O Continente físico e o Continente on-line, o Continente virtual. Peço que me informem onde posso subir na hierarquiza do Continente para apresentar a minha reclamação pois não tenho nada que me dirigir à GO Express para saber da mesa e das cadeiras. A minha relação de cliente-vendedor é com o vendedor e este é o Continente. Nada mais me souberam dizer. Dirijo-me então à GO Express e dou o número da encomenda fornecido pela GO Express ao Continente. Dizem.me que na encomenda falta um volume, e que houve já uma queixa e que nessa base foi aberto um processo interno. Reclamo contra a informação porque houve duas vezes agendada uma entrega de que afinal faltava um volume e por isso nada foi entregue! Espantosa explicação. Peço esclarecimento quanto á falta de informação e à informação errada quanto aos dois agendamentos; em nenhum destes dois agendamentos foi respeitado o que reputamos de regras mínimas: informação ao cliente, respeito pelo cliente. Nada foi a este explicado. Pedi explicação à Go Express o do ponto de vista profissional quanto a essa falta de respeito. . É-me dito que a minha reclamação deve ser feita ao Continente e que nada mais tem a responder. Eu não queira acreditar, estou em Portugal no século XXI, vivo num país da União Europeia e duas das grandes empresas deste país tratam assim o cliente que reclama sobre a não entrega de uma encomenda que foi paga à cabeça. Quem responde perante isto? Júlio Marques Mota Coimbra, 2 de julho de 2020 Cartão de cidadão: 628046

Solução pretendida

  • Uma vez que o valor da mesa e cadeiras está pago quero que o produto me seja entregue.