back

ortodontia - tratamento não concluído e exigem custos extra

Hospital da Luz - Póvoa do Varzim
Com intervenção da DECO PROTESTE

Esta reclamação é pública

Reclamação

A. C.

Para: Hospital da Luz - Póvoa do Varzim

03/07/2020

Enviei a seguinte reclamação para o email hospital no dia 5 de junho de 2020 e até hoje não recebi uma resposta. "No ano de 2012, recorri ao serviço de medicina dentária com o médico Dr. Pedro Costa Monteiro, no Hospital da Luz- Póvoa de Varzim, a fim de realizar um tratamento ortodôntico. O tratamento teve um custo de 2350 euros, que incluía os aparelhos fixos superior e inferior e consultas de controlo mensal. O aparelho fixo, posteriormente, foi-me retirado no ano de 2013. No dia que retirei o mesmo, foi feito um molde para uma contenção superior. No maxilar inferior não me aplicaram nada. Passado uma semana sensivelmente, contactaram comigo dizendo que o molde não ficou bem feito e precisava de ir ao Hospital da Luz fazer novamente outro, e assim o fiz. Não sei se por este atraso ou, por talvez ainda não estar o tratamento totalmente concluído, os dentes na parte superior não ficaram corrigidos. Passados sensivelmente 5 meses, voltei a marcar consulta com o Dr. Pedro, pois os dentes do maxilar inferior já tinham revertido bastante à situação inicial que estava antes de iniciar o tratamento. Aí o Dr. Pedro procedeu à colocação de uma “massa”, presumo eu que se trata de uma contenção fixa, mesmo com os dentes já tortos. Ele disse na altura que aquilo iria ajudar a que voltasse tudo ao lugar rápido. Passaram-se meses e meses, e eu ia sempre marcando consultas com o Doutor a fim de fazer manutenção e ver a evolução dessa contenção inferior. Já em 2017, o Doutor disse que a solução seria colocar um aparelho corretivo no maxilar inferior, aparelho esse amovível e que deveria colocar todas as noites. Pedia-me para ser vista de 4 em 4 meses mais ou menos. Sempre que ia a consulta, ele apertava novamente esse aparelho amovível. De referir que muitas das consultas não eram agendadas, pois o Doutor tinha a agenda sempre bastante preenchida e então diziame que bastava ligar para o Hospital a saber se ele estava presente, e que ele depois me encaixaria em algum horário. Também chegou a acontecer de ir aos sábados à clínica privada do Doutor Pedro Monteiro, na Rua Sá da Bandeira, no Porto, pois eu não tinha disponibilidade durante a semana de ir ao Hospital da Luz. Após meses e meses, notei algumas melhoras no posicionamento dos dentes, mas ainda não estão totalmente corrigidos. Em Janeiro de 2020 procedi à marcação de uma consulta via telefónica, na qual me foi informado que o Doutor já não exercia no Hospital da Luz e que teria a opção de me dirigir à nova clínica dele no Porto ou continuar os tratamentos com a nova médica Dr. Ana Silva. Disseram-me também que como o último registo que têm meu é em 2017, teria que iniciar um novo tratamento e que os custos seriam ao meu encargo. Discordei de imediato e, a assistente que falou comigo disse-me que iria expor a situação à administração e, posteriormente, entrariam em contacto comigo. Foi preciso eu ligar novamente para o hospital da Luz, a fim de ter alguma informação sobre esta situação. Contudo, informaram-me que após conversa com a Doutora Ana Silva e com a administração, eu teria que realizar a consulta de avaliação com a doutora Ana, mas que os custos ficariam a meu encargo. Nisto, a minha consulta ficou marcada para dia 13 de março, que não se realizou devido à Pandemia. O novo reagendamento da consulta não foi fácil, mas após algumas tentativas consegui agendar consulta para dia 5 de junho, à qual compareci. A Doutora Ana Silva referiu que realmente existem ainda algumas incorreções nos meus dentes e que na sua opinião os aparelhos que tendo vindo sempre a usar não irão alterar o posicionamento dos mesmos. Referiu ainda que esta situação tem que ser resolvida com a direção do Hospital, pois ela não pode suportar os custos inerentes à correção dos meus dentes, pois não foi um tratamento iniciado pela própria e já vão alguns anos desde que coloquei o aparelho fixo. Neste sentido, pedi para falar pessoalmente com a Dr. Lígia Lima, pessoa que me a doutora Ana me indicou para explicar a situação e tentar chegar a uma solução. Após expor a situação à Dr. Lígia, esta solicitou-me que escrevesse e reportasse tudo por e-mail, de modo a que ficassem a perceber o que realmente se passa, analisar o caso clínico e tentar chegar a uma conclusão. No meu ponto de vista, os pacientes não devem ser responsabilizados por erros de médicos que já não prestem funções no Hospital da Luz e, por isso, não devem ser penalizados com pagamentos extra. Eu neste momento não tenho disponibilidade para me deslocar às novas instalações onde o Dr. Pedro exerce funções, por isso acho que o tratamento deve ser reconduzido para outro médico, mas sem custos adicionais. Espero que a situação fique resolvida o quanto antes, que possa continuar o tratamento e terminá-lo o quanto antes, sem custos adicionais, pois é uma situação que para mim também é bastante desagradável, pois nunca vi os meus dentes totalmente corrigidos e esta situação alastra-se à tempo demasiado após ter pago a grande quantia de 2350€. Saliento, novamente, que muitas das consultas não eram agendadas, devido à disponibilidade do Doutor Pedro, daí o último registo que têm meu, ser em 2017. Joana Costa"

Solução pretendida

  • Conclusão do tratamento sem custos adicionais

Messages (3)

Enviada à DECO PROTESTE a 13 julho 2020

A. C.

Para: DECO PROTESTE

13/07/2020
This answer is private

DECO PROTESTE

Para: A. C.

24/07/2020
This answer is private

DECO PROTESTE

Para: A. C.

10/08/2020
This answer is private