back

Cobrança de conteúdos digitais suspeita/indevida

Com intervenção da DECO PROTESTE

Esta reclamação é pública

Reclamação

R. P.

Para: MEO

30/06/2020

Reclamo a prova do momento em que é dada à MEO autorização para atuar como intermediário no pagamento de um serviço (Wap premium) que nunca subscrevemos e que nos foi debitado nas faturas cliente nr. 1200720628 de abril e maio de 2020 O Valor cobrado entre as faturas de Abril e Maio de 2020 foi de 14,68 Eur. Sendo a MEO intermediária deste serviço, apelidado de conteúdo especial, exigimos que a mesma nos informe sobre a entidade e respetiva legalidade na aplicação e cobrança de um serviço que desconhecemos e que apenas nos informam via telefone tratar-se de uma aplicação com o nome "Human Life" Pese as chamadas efetuadas para o número de apoio ao cliente Meo, ainda não conseguimos compreender o momento em que aceitamos um serviço que desconhecemos, que não demos autorização para ser ativado e do qual não retiramos nenhum proveito. Consideramos que a Meo, enquanto Intermediária de um pagamento de um serviço, ainda por cima não autorizado, não deve estar livre de qualquer responsabilidade por utilização danosa por parte das empresas a quem facultam esse serviço. Posto isto, gostaria que a MEO me facultasse a minha autorização para esta subscrição como prova de que autorizei a sua ativação, uma vez que eu não recebi qualquer indicação, quer por sms ou por outro meio, que teria feito esta subscrição. Gostaria também de saber que dados pessoais esta empresa apresentou para a MEO aprovar a cobrança. Por último, exijo a restituição do valor cobrado, uma vez que consideramos indevido e injustificado.

Solução pretendida

  • Compensação

Messages (2)

Enviada à DECO PROTESTE a 01 julho 2020

DECO PROTESTE

Para: R. P.

11/07/2020
This answer is private

DECO PROTESTE

Para: R. P.

13/07/2020
This answer is private