voltar

Agressividade no atendimento

Caso encerrado Resolvida sem sucesso

Esta reclamação é pública

Reclamação

J. A.

Para: Dia Portugal

12/03/2020

Venho por este meio reclamar o facto de pela segunda vez neste dia 12 de Março, na mesma loja ter sido atendido com arrogância e violência. Pela segunda vez aquando me dirijo para fazer compras na loja do mini preço situada na Amora entre a rua luz Soriano e a rotunda do Burgerking fui atendido com arrogância e violência no atendimento por me recusar a colocar as frutas e legumes em sacos de plástico. Como cliente não sou obrigado a contribuir para o gasto desmesurado de plástico (que será de todo proibido a partir de Junho de 2020, projecto aprovado pelo parlamento que proíbe sacos de plástico para frutas e legumes e que refere que a empresa deve oferecer uma alternativa em vez de mal tratar e humilhar os clientes ) da empresa em questao e como atendimento ao cliente a empresa em vez de mal tratar os clientes deve promover alternativas. Desta segunda vez sugeri ajudar a colaboradora, tendo a mesma dito que deveria trazer sacos de casa e arrancando-me das mãos com violência os vegetais que me predispus a colocar e retirar do saco (desta forma usando apenas um saco para que a colaboradora pudesse pesar os alimentos sem lhes tocar, pelo que se recusou a tocar nos alimentos e tendo compreendido por isso sugeri ajudá-la) e falando com agressividade. Fui mal tratatado por essa colaboradora que se recusou terminar o atendimento, tendo colocado outra colaboradora a fazer o fecho da minha compra, tendo esta segunda colaboradora sido bastante calma, simpática e acolhedora.

Solução pretendida

  • Abolição de sacos de plástico na vossa empresa tal como outras estão a fazer, e dar formação a alguns dos vossos colaboradores e talvez responsáveis de loja para que eles saibam atender. Não precisamos de concordar uns com os outros no entanto no atendimento ao cliente deve existir brio e simpatia. Falo por experiência própria que trabalho em atendimento ao cliente e nunca tratei nenhum cliente do modo como fui tratado.