Caso encerrado Resolvida sem sucesso

Esta reclamação é pública

Reclamação

C. C.

Para: Gascan-Gases Combustíveis, S.A.

19/12/2019

Venho por este meio comunicar que no dia 27-11-19 contactei a Gáscan, para liquidar valores que estivessem atrasados, pendentes de pagamento, ao que me foi informado que apenas haveria 5,95€, valor que paguei nesse mesmo dia. Posteriormente, recebi por email uma nova fatura da Gascan, que assumi ser referente ao mês de Novembro e que teria de ser paga até dia 14-12-19. Vi apenas o total a pagar e deixei esse pagamento para ser efetuado durante o mês de Dezembro. Hoje sou surpreendida com um telefonema do meu pai, a informar que a Gascan teria enviado à minha casa, um técnico para efetuar o corte de abastecimento, a não ser que pagasse o valor em divida na hora e diretamente ao técnico. Infelizmente o meu pai não tinha essa verba disponível, e como eu me encontrava a trabalhar, contactei de imediato a Gascan, tentando perceber se seria engano, uma vez que tinha a certeza de ter liquidado todos os valores pendentes e que a única fatura que estaria pendente, tinha passado de prazo à 5 dias e que isso não seria suficiente para avançar com o corte de abastecimento. Informaram-me que teria duas faturas em atraso (Outubro e Novembro), o que me deixou perplexa e confusa, mas como não queria que o gás fosse cortado questionei se haveria forma de pagamento alternativo (transferência, MB, etc), situação que me foi negada. Dado que não tinha forma de pagar direta ou indiretamente o valor em questão, não tive outra alternativa, senão aceitar o corte. Voltei a contactar a Gáscan para que me explicassem esta situação, expondo o acontecido e demonstrando a minha surpresa pelo sucedido, ao que me responderam que teria de escutar o meu telefonema para confirmar se eu teria pedido para liquidar os valores totais em divida ou se teria pedido para liquidar apenas uma parcela. Insisti que solicitai o pagamento total dos valores em divida e que a situação do corte foi originada por um erro de parte da Gascan uma vez que não me forneceu os valores completos. Posteriormente sou contactada pela Gascan, que após escutar o meu telefonema de 27-11-19, assume que eu de facto pedi para liquidar os valores totais, mas não que não quer assumir que cometeram um erro ao me fornecer apenas uma parte do valor em dívida, justificando que o erro seria meu porque na fatura de Novembro (pagável até 14-12-19), estaria lá o valor de outubro, valor esse que como referi anteriormente, só terei visto a totalidade, pois achava que apenas dizia respeito ao mês que acabara de terminar (Novembro) . Para repor o serviço da Gáscan, a empresa quer cobrar uma taxa de 30€ + valor da divida, no entanto discordo do pagamento desta taxa, uma vez que esta situação foi originada por um erro que a Gascan se recusa a admitir, refugiando-se no facto de ter emitido uma fatura seguinte onde esse valor estaria mencionado. Discordo também da forma como fui tratada neste processo e pelo facto de não me ter sido dada alternativa de pagamento, demonstrando a má fé desta empresa para com a cliente. Gostaria que o abastecimento de gás fosse reposto, sem que para isso me sejam cobradas taxas extras, uma vez que considoro que a Gascan foi responsável por esta situação, a partir do momento em que me forneceu a informação errada.

Solução pretendida

  • Compensação
  • Insenção de qualquer taxa de reativação do serviço.