Devolução artigo em campanha promocional

Central DeBorla - Comércio de Utilidades, SA.


Esta reclamação é pública

  • S. S. Para Central DeBorla - Comércio de Utilidades, SA.

    Venho por este meio requerer a vossa atenção para uma situação que ocorreu na sequência de uma devolução de 2 artigos. Fiz uma compra no dia 29/11/2019, durante a campanha Black friday, na qual a loja praticou descontos de 20 %. Comprei, entre outros artigos, duas almofadas, no valor de 19,98 euros. Recebi um vale de 14,60 euros (20 % do total das minhas compras), no qual estavam incluídos 4 euros do desconto das almofadas. O vale tem validade de 15 dias, devendo ser usado de uma só vez, ou seja, numa compra única. Devolvi as almofadas a 2/12/2019, situação que está prevista pela loja. Acontece que se recusaram a devolver a totalidade do que paguei pelas almofadas (19,98 euros), devolvendo - me 15,98 euros apenas, alegando que os 4 euros que faltam para perfazer esse valor estavam no vale. Ora, um vale não é dinheiro, é apenas válido se eu quiser fazer novamente compras na loja e num valor superior. A opção de o fazer ou não, é minha. Expliquei que o correto seria devolverem a totalidade do que paguei pelas almofadas e deduzirem os 4 euros (20% do valor delas) no vale que me tinham dado. Informaram -me que isso não era possível e que se quisesse que me fosse devolvida a totalidade do valor das almofadas, então ficariam com o meu vale. Argumentei que isso não era correto porque o vale não era de 4 euros mas de 14,60 euros e que os 10,60 restantes eram referentes a outras compras que eu tinha feito. Pedi para falar com o responsável da loja e informaram-me que estava a falar com o responsável. Após insistência contactaram telefonicamente um superior de nome Luís Santos, que corroborou a informação que me tinha sido dada. Concluindo, recebi menos 4 euros pelas almofadas do que o que paguei por elas. Se por falta de oportunidade ou qualquer outro motivo não puder ou não quiser fazer compras na loja, de valor superior ao vale, a loja ficará com as almofadas e com 4 euros do meu dinheiro. Usar os descontos ou não, é uma opção do cliente, não podem usar vales como se fossem dinheiro. O vale que tenho em mãos não é dinheiro e eu não sou obrigada a voltar a loja e fazer novamente compras para reaver a totalidade de algo pelo qual paguei e posteriormente devolvi. Não acho correto e não acontece noutras lojas. Fico a aguardar o vosso contacto. Sandra Seco

    Detalhes da reclamação

    Venho por este meio requerer a vossa atenção para uma situação que ocorreu na sequência de uma devolução de 2 artigos. Fiz uma compra no dia 29/11/2019, durante a campanha Black friday, na qual a loja praticou descontos de 20 %. Comprei, entre outros artigos, duas almofadas, no valor de 19,98 euros. Recebi um vale de 14,60 euros (20 % do total das minhas compras), no qual estavam incluídos 4 euros do desconto das almofadas. O vale tem validade de 15 dias, devendo ser usado de uma só vez, ou seja, numa compra única. Devolvi as almofadas a 2/12/2019, situação que está prevista pela loja. Acontece que se recusaram a devolver a totalidade do que paguei pelas almofadas (19,98 euros), devolvendo - me 15,98 euros apenas, alegando que os 4 euros que faltam para perfazer esse valor estavam no vale. Ora, um vale não é dinheiro, é apenas válido se eu quiser fazer novamente compras na loja e num valor superior. A opção de o fazer ou não, é minha. Expliquei que o correto seria devolverem a totalidade do que paguei pelas almofadas e deduzirem os 4 euros (20% do valor delas) no vale que me tinham dado. Informaram -me que isso não era possível e que se quisesse que me fosse devolvida a totalidade do valor das almofadas, então ficariam com o meu vale. Argumentei que isso não era correto porque o vale não era de 4 euros mas de 14,60 euros e que os 10,60 restantes eram referentes a outras compras que eu tinha feito. Pedi para falar com o responsável da loja e informaram-me que estava a falar com o responsável. Após insistência contactaram telefonicamente um superior de nome Luís Santos, que corroborou a informação que me tinha sido dada. Concluindo, recebi menos 4 euros pelas almofadas do que o que paguei por elas. Se por falta de oportunidade ou qualquer outro motivo não puder ou não quiser fazer compras na loja, de valor superior ao vale, a loja ficará com as almofadas e com 4 euros do meu dinheiro. Usar os descontos ou não, é uma opção do cliente, não podem usar vales como se fossem dinheiro. O vale que tenho em mãos não é dinheiro e eu não sou obrigada a voltar a loja e fazer novamente compras para reaver a totalidade de algo pelo qual paguei e posteriormente devolvi. Não acho correto e não acontece noutras lojas. Fico a aguardar o vosso contacto. Sandra Seco

    Solução pretendida

    Reembolso: € 4,00

    Documentos anexados
    Não há ficheiros anexados

Precisa de apoio?

Peça ajuda aos nossos juristas

211 215 750

Dias úteis, das 9 às 18 horas