Sem viagem, sem férias e sem dinheiro

Com intervenção da DECO PROTESTE

Viagens ABREU, Lda


Esta reclamação é pública

  • T. P. Para Viagens ABREU, Lda

    Venho, por este meio, comunicar a V. Exas. que a 26-05-2019 me desloquei às vossas instalações no ArrábidaShopping onde fiz uma reserva para Punta Cana para as datas de 28-10-2019 a 04-11-2019 onde realizei o pagamento do sinal de 620,02 €, sendo o valor total da viagem de 1680,00 €. A 19-08-2019 mediante as noticias das consecutivas mortes de turistas contactei a vossa agência de modos a estudar alternativas pois não me sentia devidamente seguro em realizar a viagem. A 26-08-2019 dei autorização para realizarem a troca para o México no Catalonia Yucatan Beach que ficaria por 1630,00 €. A 30-08-2019 sou contactado pela vossa agência pois não haviam realizado a reserva e que o valor da viagem havia alterado e que seria de 1.820,00 €. Obviamente que recusei assumir os custos adicionais. Após alguns email "indelicados" da vossa colaboradora fui contactado pela gerente da agência onde acordamos aguardar por uma nova oportunidade nos próximos dias sem qualquer tipo de custos adicionais para mim. A 28-11-2019, um mês após a minha disponibilidade, recebo finalmente um contactado por email com o catálogo da Expo Abreu, mas como podem verificar, esta data já ultrapassou a minha disponibilidade (28-10-2019 a 04-11-2019). Mediante esta situação contactei a agência que por toda a falta de respeito demonstrada em todo o processo respondi que não tenho mais interesse em continuar a trabalhar com a Abreu pelo que pretendo a devolução do valor pago. Surpreendentemente a resposta foi que a devolução teria custos pelo que apenas teria direito a 480,92 € do valor inicial de 620,02 €. Assim, serve a presente missiva para me opor ao pagamento do valor supra referido, invocando expressamente a prescrição para todos os efeitos legais. Aguardo resposta por escrito e resolução/regularização do meu processo, no prazo máximo de 8 dias. Com os melhores cumprimentos Tiago Pereira

    Detalhes da reclamação

    Venho, por este meio, comunicar a V. Exas. que a 26-05-2019 me desloquei às vossas instalações no ArrábidaShopping onde fiz uma reserva para Punta Cana para as datas de 28-10-2019 a 04-11-2019 onde realizei o pagamento do sinal de 620,02 €, sendo o valor total da viagem de 1680,00 €. A 19-08-2019 mediante as noticias das consecutivas mortes de turistas contactei a vossa agência de modos a estudar alternativas pois não me sentia devidamente seguro em realizar a viagem. A 26-08-2019 dei autorização para realizarem a troca para o México no Catalonia Yucatan Beach que ficaria por 1630,00 €. A 30-08-2019 sou contactado pela vossa agência pois não haviam realizado a reserva e que o valor da viagem havia alterado e que seria de 1.820,00 €. Obviamente que recusei assumir os custos adicionais. Após alguns email "indelicados" da vossa colaboradora fui contactado pela gerente da agência onde acordamos aguardar por uma nova oportunidade nos próximos dias sem qualquer tipo de custos adicionais para mim. A 28-11-2019, um mês após a minha disponibilidade, recebo finalmente um contactado por email com o catálogo da Expo Abreu, mas como podem verificar, esta data já ultrapassou a minha disponibilidade (28-10-2019 a 04-11-2019). Mediante esta situação contactei a agência que por toda a falta de respeito demonstrada em todo o processo respondi que não tenho mais interesse em continuar a trabalhar com a Abreu pelo que pretendo a devolução do valor pago. Surpreendentemente a resposta foi que a devolução teria custos pelo que apenas teria direito a 480,92 € do valor inicial de 620,02 €. Assim, serve a presente missiva para me opor ao pagamento do valor supra referido, invocando expressamente a prescrição para todos os efeitos legais. Aguardo resposta por escrito e resolução/regularização do meu processo, no prazo máximo de 8 dias. Com os melhores cumprimentos Tiago Pereira

    Solução pretendida

    Reembolso: € 620,02

  • Enviada à DECO PROTESTE a 05 dezembro 2019
  • Mensagem privada

Precisa de apoio?

Peça ajuda aos nossos juristas

211 215 750

Dias úteis, das 9 às 18 horas