Securitas Direct Portugal, Unipessoal, Lda.


Esta reclamação é pública

  • V. B. Para Securitas Direct Portugal, Unipessoal, Lda.

    Boa tarde, De acordo com a sua informação fornecida o contrato foi renovado automaticamente, SEM AVISO PRÉVIO ao cliente o que constitui uma ilegalidade e uma falta de ética. Disseram-me que os pedidos de rescisão são feitos até aos 30 dias que antecedem as renovações anuais, ou seja, estão a obrigar-me a pagar de um serviço que já não pretendo usufruir. Acresce que não estou a morar em Portugal razão pela qual não tinha na minha posse o contrato para verificar a data de término do mesmo e comunicar com os 30 dias de antecedência solicitados. Não podem, todavia, obrigar-me a pagar um serviço que não pretendo. Passo a citar também que desde o princípio do ano que o sistema de alarme não estar a funcionar, entrei em contacto com a Securitas Direct que por sua vez fez uma marcação para um engenheiro vir arranjar o sistema de alarme mas este nunca apareceu estando a minha mãe à espera o dia todo. Foi me dito que este tentou ligar várias vezes para mim?? O porque não faço ideia a marcação estava feita só tinha de comparecer bater à porta e arranjar o devido sistema!!! Como em qualquer outro contrato (seguros, electricidade, água, gás, telefone, etc.) que também renova anualmente, salvo denuncia de qualquer uma das partes, em qualquer altura pode ser cancelado. Tal facto viola o disposto no artigo 4º "Condições de Pagamento" e o que está escrito no contrato. O mesmo se verifica quando alteram (sem informar préviamente e sem obter o consentimento de continuidade) o valor das MENSALIDADES em Janeiro e não há data das renovações anuais. Pesa também o facto de que efectuaram a mencionada renovação, e eu NUNCA fui contactado no sentido de consentir ou não com as mesmas, o que seria mandatório caso existisse realmente essa vinculação/fidelização anual. Trata-se de uma situação comercial, ética e moralmente questionável por parte da Securitas Direct, assim como o é quando alteram os contratos e os valores das MENSALIDADES unilateralmente sem dar conhecimento prévio nem questionar os clientes sobre a aceitação das novas condições. Informo, ainda, que iria prosseguir com esta reclamação para mais vias e entidades que protegem o consumidor. Com os melhores cumprimentos,

    Detalhes da reclamação

    Boa tarde, De acordo com a sua informação fornecida o contrato foi renovado automaticamente, SEM AVISO PRÉVIO ao cliente o que constitui uma ilegalidade e uma falta de ética. Disseram-me que os pedidos de rescisão são feitos até aos 30 dias que antecedem as renovações anuais, ou seja, estão a obrigar-me a pagar de um serviço que já não pretendo usufruir. Acresce que não estou a morar em Portugal razão pela qual não tinha na minha posse o contrato para verificar a data de término do mesmo e comunicar com os 30 dias de antecedência solicitados. Não podem, todavia, obrigar-me a pagar um serviço que não pretendo. Passo a citar também que desde o princípio do ano que o sistema de alarme não estar a funcionar, entrei em contacto com a Securitas Direct que por sua vez fez uma marcação para um engenheiro vir arranjar o sistema de alarme mas este nunca apareceu estando a minha mãe à espera o dia todo. Foi me dito que este tentou ligar várias vezes para mim?? O porque não faço ideia a marcação estava feita só tinha de comparecer bater à porta e arranjar o devido sistema!!! Como em qualquer outro contrato (seguros, electricidade, água, gás, telefone, etc.) que também renova anualmente, salvo denuncia de qualquer uma das partes, em qualquer altura pode ser cancelado. Tal facto viola o disposto no artigo 4º "Condições de Pagamento" e o que está escrito no contrato. O mesmo se verifica quando alteram (sem informar préviamente e sem obter o consentimento de continuidade) o valor das MENSALIDADES em Janeiro e não há data das renovações anuais. Pesa também o facto de que efectuaram a mencionada renovação, e eu NUNCA fui contactado no sentido de consentir ou não com as mesmas, o que seria mandatório caso existisse realmente essa vinculação/fidelização anual. Trata-se de uma situação comercial, ética e moralmente questionável por parte da Securitas Direct, assim como o é quando alteram os contratos e os valores das MENSALIDADES unilateralmente sem dar conhecimento prévio nem questionar os clientes sobre a aceitação das novas condições. Informo, ainda, que iria prosseguir com esta reclamação para mais vias e entidades que protegem o consumidor. Com os melhores cumprimentos,

    Solução pretendida

    Cancelamento do contrato

    Documentos anexados
    Não há ficheiros anexados

Precisa de apoio?

Peça ajuda aos nossos juristas

211 215 750

Dias úteis, das 9 às 18 horas