Incumprimento do contrato e mau serviço ao cliente

Securitas Direct Portugal, Unipessoal, Lda.


Esta reclamação é pública

  • P. S. Para Securitas Direct Portugal, Unipessoal, Lda.

    No dia 10/06/2008 realizei um contrato de prestação de serviços com a Securitas Direct com o prazo de fidelização de 2 anos. Este mês, e dada a insatisfação com o serviço prestado, solicito a rescisão do contrato, sendo que sou informada de que tal não é possível, mas sim apenas em 10/06/2020. Realizei várias chamadas para o serviço ao cliente e enviei vários mails mas a situação mantém-se. As razões para esta rescisão são relacionadas com a minha insatisfação quanto ao serviço prestado e incumprimento das obrigações da Securitas Direct, nomeadamente: - Em Fev. 2019 só entraram em contacto comigo, 45 min após o alarme instalado no Quarto 2 já ter disparado várias vezes; segundo a operadora "o alarme disparou por várias vezes nos últimos 45 minutos"; eu fiquei estupefacta e ainda por cima, fomos nós que tivemos que ir ver ser era alarme real pois foi referido que como estávamos a 15 min de casa, chegaríamos de certeza primeiro que o piquete da Securitas; a nossa sorte foi que era uma avaria do equipamento e não uma intrusão real; - Não cumprimento da revisão anual do equipamento, sendo que apenas se deslocam ao local quando eu ligo; já aconteceu ser eu a verificar que a central estava com sinal de alarme e ter de ligar para o apoio técnico a avisar. Em 10 anos devem ter ido ao local umas 5 ou 6 vezes. - Nos serviços contratados tenho a FotoPetição (pedido de fotos do fotodetector), o qual usei várias vezes no início do contrato mas que já não usava à algum tempo. No último mês, devido a mudança de empregada, voltei a querer usar mas constatei a impossibilidade de aceder aos disparos de foto do detetor FotoVolumétrico; na primeira chamada foi dito que não garantiam que fosse sempre possível aceder às imagens, na segunda chamada foi dito que o novo sistema da Securitas era incompatível com solicitação de disparos, ou seja, actualizaram o sistema e quem tem versão antiga fica com menos funcionalidades, e na terceira chamada disseram que iam enviar técnico mas que pelo contrato não me era garantido esse serviço (aparece no portal como serviço prestado); - Solicitei envio da cópia do contrato mas foi recusado o envio da totalidade do contrato na sua versão original e também foi recusado o acesso à versão original do contrato nas instalações da Securitas. Foram enviadas apenas 3 folhas do contrato original e mais uma cópia em pdf do que dizem ser as condições de 2008, mas que não tenho forma de validar. Uma empresa destas depende da confiança dos clientes e das referências que os mesmos fazem para outras pessoas, portanto estou completamente surpreendida com o tratamento que dão a um cliente de à mais de 10 anos.

    Detalhes da reclamação

    No dia 10/06/2008 realizei um contrato de prestação de serviços com a Securitas Direct com o prazo de fidelização de 2 anos. Este mês, e dada a insatisfação com o serviço prestado, solicito a rescisão do contrato, sendo que sou informada de que tal não é possível, mas sim apenas em 10/06/2020. Realizei várias chamadas para o serviço ao cliente e enviei vários mails mas a situação mantém-se. As razões para esta rescisão são relacionadas com a minha insatisfação quanto ao serviço prestado e incumprimento das obrigações da Securitas Direct, nomeadamente: - Em Fev. 2019 só entraram em contacto comigo, 45 min após o alarme instalado no Quarto 2 já ter disparado várias vezes; segundo a operadora "o alarme disparou por várias vezes nos últimos 45 minutos"; eu fiquei estupefacta e ainda por cima, fomos nós que tivemos que ir ver ser era alarme real pois foi referido que como estávamos a 15 min de casa, chegaríamos de certeza primeiro que o piquete da Securitas; a nossa sorte foi que era uma avaria do equipamento e não uma intrusão real; - Não cumprimento da revisão anual do equipamento, sendo que apenas se deslocam ao local quando eu ligo; já aconteceu ser eu a verificar que a central estava com sinal de alarme e ter de ligar para o apoio técnico a avisar. Em 10 anos devem ter ido ao local umas 5 ou 6 vezes. - Nos serviços contratados tenho a FotoPetição (pedido de fotos do fotodetector), o qual usei várias vezes no início do contrato mas que já não usava à algum tempo. No último mês, devido a mudança de empregada, voltei a querer usar mas constatei a impossibilidade de aceder aos disparos de foto do detetor FotoVolumétrico; na primeira chamada foi dito que não garantiam que fosse sempre possível aceder às imagens, na segunda chamada foi dito que o novo sistema da Securitas era incompatível com solicitação de disparos, ou seja, actualizaram o sistema e quem tem versão antiga fica com menos funcionalidades, e na terceira chamada disseram que iam enviar técnico mas que pelo contrato não me era garantido esse serviço (aparece no portal como serviço prestado); - Solicitei envio da cópia do contrato mas foi recusado o envio da totalidade do contrato na sua versão original e também foi recusado o acesso à versão original do contrato nas instalações da Securitas. Foram enviadas apenas 3 folhas do contrato original e mais uma cópia em pdf do que dizem ser as condições de 2008, mas que não tenho forma de validar. Uma empresa destas depende da confiança dos clientes e das referências que os mesmos fazem para outras pessoas, portanto estou completamente surpreendida com o tratamento que dão a um cliente de à mais de 10 anos.

    Solução pretendida

    Rescisão do contrato

    Documentos anexados
    • Documento comprovativo

Precisa de apoio?

Peça ajuda aos nossos juristas

211 215 750

Dias úteis, das 9 às 18 horas