MEO - Serviços de Comunicações e Multimédia SA


Esta reclamação é pública

  • M. R. Para MEO - Serviços de Comunicações e Multimédia SA

    Boa tarde, gostaria de focar esta comunicação em três pontos, não por não haver mais, mas sim porque não tenho carateres suficientes para o descrever. Em primeiro lugar, sem ter sido informado de forma alguma nem ter assinado qualquer declaração de consentimento retiveram-me 20% das comissões totais ganhas com a desculpa de que o mesmo está especificado no regulamento interno da empresa ao qual também nunca tive acesso e que esse valor era devolvido passado 6 meses, só reparei porque tive um dos meses com comissões de 300%. Em segundo lugar, retiveram-me um valor que nem me conseguiram explicar, em relação as perguntas de proteção de dados, por outras palavras, sempre que era celebrado algum contrato com um cliente nós tínhamos 3 perguntas obrigatórias sobre a proteção de dados dos clientes em causa, e sempre que um cliente não autorizava o próximo contacto ou não disponibilizava os seus dados pessoais a Altice Portugal nós eramos penalizados. Acho falta de ética para não dizer nenhuma barbaridade em relação a esse tipo de penalização tendo em conta que qualquer pessoa tem com o direito a oposição a facultação dos seus dados pessoais a terceiros. E em terceiro lugar, a falta de sinceridade. No mês de Julho deste ano fomos informados sobre um premio no valor de 100 euros aos 4 melhores vendedores do departamento comercial da meo de coimbra, esforcei-me, trabalhei fora de horas do meu horário de trabalho e até ao ultimo dia 31, sendo o dia e que fechavam as contagens para atribuir os devidos prémios, sempre perguntei ao meu supervisor e obtive o feedback de estar em segundo lugar e estar seguro do premio em questão. Foi me dito também que esse premio só iria ser atribuído depois do dia 19 do mês de agosto. No dia nove de agosto despedi-me, pois, recebi uma oferta de trabalho na minha área. Recebi o ordenado com uma penalização de 120 euros, da qual ninguém me avisou nem a Altice Portugal nem a Kelly Services por me ter despedido sem dar os 15 dias a casa. Nunca ninguém me informou nem assinei nada que me pusessem a par destas penalizações. No contrato de trabalho também não tem qualquer tipo de informação sobre as penalizações. Ainda assim, pedi a consulta da lista onde esta especificado os 4 melhores vendedores que tiveram direito ao prémio e a resposta dada foi de que como já não sou funcionário não me podem facultar a lista. Com esta carta pretendo uma orientação para receber todos os valores retidos pois eu trabalhei e bastante para os ganhar. Com os melhores cumprimentos, atenciosamente. Mykola Rusnak

    Detalhes da reclamação

    Boa tarde, gostaria de focar esta comunicação em três pontos, não por não haver mais, mas sim porque não tenho carateres suficientes para o descrever. Em primeiro lugar, sem ter sido informado de forma alguma nem ter assinado qualquer declaração de consentimento retiveram-me 20% das comissões totais ganhas com a desculpa de que o mesmo está especificado no regulamento interno da empresa ao qual também nunca tive acesso e que esse valor era devolvido passado 6 meses, só reparei porque tive um dos meses com comissões de 300%. Em segundo lugar, retiveram-me um valor que nem me conseguiram explicar, em relação as perguntas de proteção de dados, por outras palavras, sempre que era celebrado algum contrato com um cliente nós tínhamos 3 perguntas obrigatórias sobre a proteção de dados dos clientes em causa, e sempre que um cliente não autorizava o próximo contacto ou não disponibilizava os seus dados pessoais a Altice Portugal nós eramos penalizados. Acho falta de ética para não dizer nenhuma barbaridade em relação a esse tipo de penalização tendo em conta que qualquer pessoa tem com o direito a oposição a facultação dos seus dados pessoais a terceiros. E em terceiro lugar, a falta de sinceridade. No mês de Julho deste ano fomos informados sobre um premio no valor de 100 euros aos 4 melhores vendedores do departamento comercial da meo de coimbra, esforcei-me, trabalhei fora de horas do meu horário de trabalho e até ao ultimo dia 31, sendo o dia e que fechavam as contagens para atribuir os devidos prémios, sempre perguntei ao meu supervisor e obtive o feedback de estar em segundo lugar e estar seguro do premio em questão. Foi me dito também que esse premio só iria ser atribuído depois do dia 19 do mês de agosto. No dia nove de agosto despedi-me, pois, recebi uma oferta de trabalho na minha área. Recebi o ordenado com uma penalização de 120 euros, da qual ninguém me avisou nem a Altice Portugal nem a Kelly Services por me ter despedido sem dar os 15 dias a casa. Nunca ninguém me informou nem assinei nada que me pusessem a par destas penalizações. No contrato de trabalho também não tem qualquer tipo de informação sobre as penalizações. Ainda assim, pedi a consulta da lista onde esta especificado os 4 melhores vendedores que tiveram direito ao prémio e a resposta dada foi de que como já não sou funcionário não me podem facultar a lista. Com esta carta pretendo uma orientação para receber todos os valores retidos pois eu trabalhei e bastante para os ganhar. Com os melhores cumprimentos, atenciosamente. Mykola Rusnak

    Solução pretendida

    Reembolso: € 300,00

    Documentos anexados
    Não há ficheiros anexados

Precisa de apoio?

Peça ajuda aos nossos juristas

211 215 750

Dias úteis, das 9 às 18 horas